DA REDAÇÃO: Demanda aquecida e oferta menor dão firmeza ao mercado do boi gordo

Publicado em 04/10/2011 12:55 e atualizado em 04/10/2011 16:58 580 exibições
Boi: preços reagem em São Paulo com aumento nas vendas de carne e uma desaceleração na oferta de animais confinados. No entanto, as escalas continuam muito diferentes entre os grandes e pequenos frigoríficos.
Terça-feira segue com cenário mais positivo para o mercado do boi gordo. Em São Paulo, houve um ajuste positivo de cerca de 50 centavos para os valores da arroba. Segundo o analista de mercado da Scot Consultoria, Hyberville Neto, a demanda mais aquecida neste início de mês e a menor oferta de animais de confinamento vem sustentando os preços no mercado atacadista.

As escalas de abate seguem heterogêneas entre os grandes e pequenos frigoríficos. Os contratos de animais a termo possibilitam algumas indústrias maiores trabalharem com preços mais baixos, ou até mesmo ficarem fora das compras com escalas mais longas. Já os frigoríficos pequenos, que não preenchem suas programações de abate com boi próprio, trabalham escalados em períodos mais curtos e acabam pagando um pouco mais pela arroba do boi. "Talvez isso também tenha animado o mercado futuro hoje", comenta.

De um modo geral, as expectativas são positivas para os preços nas próximas semanas. Para o analista, as cotações não devem sofrer pressão negativa por parte da oferta, já que o confinamento segue desestimulado, em função, principalmente, dos altos custos de produção. A alta de cerca de 25% nos preços do milho em relação a 2010 é um fator que vem ameaçando o pecuarista.

Por:
Aleksander Horta e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário