DA REDAÇÃO: SBPC e ABC podem protelar aprovação do Código Florestal no Senado

Publicado em 18/10/2011 12:47 e atualizado em 18/10/2011 16:40 390 exibições
Código Florestal: prazo para votação no Senado começa a encurtar com ambientalistas tentando protelar datas. Produtores que dependem da nova legislação para sobreviver precisam pressionar os parlamentares envolvidos pela urgência dessa aprovação.
A SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) e a ABC (Academia Brasileira de Ciências) enviaram um documento (clique aqui e confira a íntegra) ao Senado, no qual se mostram contrárias a tópicos do Novo Código Florestal, alegando que a ciência não foi ouvida.

De acordo com o Deputado Federal Valdir Colatto (PMDB-SC), a SBPC foi convidada a participar das audiências públicas para debater o assunto, mas se recusaram. “Agora ela está trabalhando lá para protelar. A estratégia é não votar para deixar vencer o ano e continuarem as multas e fiscalizações em cima dos produtores”, diz.

Porém, o que mais preocupa no momento é o prazo curto para votação da matéria. De acordo com o calendário inicial, o Código deveria ser votado ainda neste mês no Senado para que fosse encaminhado novamente à Câmara até o dia 15 de novembro. “Mas pelo que está se vendo, nós temos dificuldade de caminhar porque há uma radicalização de pessoas que utilizaram todo esse processo de audiências públicas para não deixar votar”.

As Comissões de mérito ainda precisam analisar 94 emendas, que foram postergadas pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. O deputado sugere que somente os pontos que não tiverem chegado ao consenso devem ir a voto.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Almir José Rebelo de Oliveira Tupanciretã - RS

    Gente! Está bem como o diabo gosta! Dizem que eles são "minoria", mas a nossa "maioria" não tem força para encarar. Além de possivelmente não votar o código florestal como a minoria quer, estão aprontando contra o Brasil no tal de conselho presidido pelo Sirkis(minoria) para a Rio + 20 sem que nós, produtores brasileiros, saibamos, inclusive, o que do nosso lado(maioria) participa e decide. Repito: Se não nos mobilizarmos e colocarmos mais 25 ou 50 mil produtores em Brasília não sai nada. Vamos ter que nos mobilizar inclusive para que a presidenta prorrogue para não quebrar o Brasil em nome da "minoria"! Pode isso? Quando vemos esse lutador Dep. Colatto e Outros admitindo essa possibilidade, perguntamos: Onde estão nossas entidades?

    Abraços.

    Almir Rebelo

    1