DA REDAÇÃO: Anúncio de super safra de café não corresponde com a realidade, diz pesquisador do Mapa

Publicado em 03/11/2011 12:56 e atualizado em 03/11/2011 16:39 489 exibições
CAFÉ: No Congresso de Pesquisas, que acontece em Poços de Caldas (MG) pesquisadores protestam contra informações de empresas compradoras, que prevêem super-safra no Brasil. Para representante do MAPA, próxima safra no Brasil não deve ultrapassar 50 milhões/sacas.
Pesquisador do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Roberto Santinato, alerta para notícias que projetam super safra de café, entre 60 e 65 milhões de sacas. Segundo ele, essas informações sem base de conhecimento técnico, trazem números irreais.  Não seria possível tal produção diante dos 2 a 2,5 milhões de hectares dedicados à cultura, pois a produtividade de 3 litros por pé de café nunca foi alcançada no país e nem deve ser. Os 30% de cafeeiros velhos do país impedem esse volume de produção. 

Na realidade, a produção deve ser bem mais baixa, ficando entre 48 e 49 milhões de sacas. Caso contrário, o comprador não estaria pagando acima de R$500 pelo grão, conclui o pesquisador. O problema, então, seria a conseqüência dessas projeções para uma grande quantidade de produtores que não têm acesso à mídia. Eles “ficam com medo e começam a vender o produto antes mesmo de colher”. E, nesse desespero, podem cometer o mesmo erro do ano passado, quando fecharam contratos futuros a R$300, R$320 reais, sendo que o café conseguiu patamares de preços de R$500.

Congresso de Pesquisas
Em Poços de Caldas (MG), no Congresso de Pesquisas, cafeicultores tratam de temas como impactos de doenças e novas tecnologias. O destaque do evento foi um novo produto de adubação de lenta liberação de nitrogênio e o potássio. 

A grande vantagem está na aplicação, que é feita uma única vez a partir do solo. Com isso, reduz-se a mão de obra e a mecanização. Como 70% de áreas de cafeiculturas são montanhosas, o produto pode ser muito benéfico para os produtores.
Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário