DA REDAÇÃO: Safra 2011/2012 de arroz deverá ser a menor da história do grão brasileiro

Publicado em 10/11/2011 10:49 e atualizado em 10/11/2011 14:14 347 exibições
Arroz: Dados da Conab apontam retração na intenção de plantio em até 10%, após ano difícil para o produtor. No Rio Grande do Sul, principal produtor de arroz no Brasil, o plantio está atraso devido às chuvas que atingiram o Estado. Estes e outros fatores favorecem cenário positivo para a cultura em 2012.
A expectativa de retração na área plantada com arroz vem se confirmando no Brasil. Depois de um ano com preços muitos baixos praticados na cultura, muitos produtores migraram para outros grãos de maior rentabilidade, como soja e milho.

De acordo com Marco Aurélio Tavares, analista do mercado de arroz, no Mato Grosso a área plantada com soja aumentou 5%, enquanto no Maranhão o avanço foi de 8%, no Tocantis, 9,5% e no Piauí 8%, regiões tradicionalmente produtoras de arroz que, por consequência, apresentaram redução em suas áreas cultivadas com arroz. O Centro-Oeste brasileiro, por exemplo, tradicional produtor de arroz, deverá diminuir em 20% sua área plantada em relação ao ano anterior. No Mato Grosso do Sul, a retração é próxima aos 30%, no Mato Grosso 23% e Goiás 19%. Em contrapartida, o milho avança em todo o País, em Goiás o incremente será de 31%, no Mato Grosso do Sul 28% e no Rio Grande do Sul 13%.

Segundo Tavares, além dos baixos preços, a elevação nos custos de produção, principalmente com fertilizantes e a redução da capacidade hídrica em algumas áreas também incentivou a saída do produtor, chegando a 2,7 milhões de hectares a menos cultivados com arroz, constituindo a menor área semeada com o grão na história do arroz brasileiro.

Apesar de o Governo ter injetado 1,3 bilhões na cultura somente neste ano safra, os preços pagos pelo arroz somente hoje, 10 de novembro, chegaram a romper o preço mínimo, da ordem de R$24. No entanto, expectativa para 2012 é de total mudança neste cenário, pois a redução da área cultivada com arroz deve diminuir bruscamente o volume ofertado no mercado. “O Brasil irá produzir menos do que consome”, alerta Tavares. A redução de plantio em uma cultura tão básica e essencial para a alimentação deve proporcionar melhores preços e maior rentabilidade para o produtor.

No Rio Grande do Sul, outro fator deve influenciar a retração na área de arroz. O Estado, que está em pleno período de semeadura, tem seu plantio atrasado devido às chuvas. Hoje, o RS tem apenas 55% da área cultivada com arroz, o equivalente a 600 mil hectares. Na mesma época do ano passado, a área plantada era de 85%, o que terá impacto na produtividade.

Quando aos preços, o analista explica que para que sejam firmes em 2012 todo o ciclo de comercialização também deve ser positivo. “Sob ponto de vista de oferta e demanda inquestionavelmente ele é mais favorável para o ano.”, garante.

Como os custos com a lavoura de arroz é alto, podendo chegar até R$4 mil/hectare, perdendo apenas para o algodão, o produtor deve ter consciência de fazer boa lavoura, não tentar expandir área, buscar produtividade com adubação adequada, calcular custos de produção, explica o analista.

Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário