DA REDAÇÃO: Pressão de alta continua no mercado do boi gordo; preços atingem os R$ 108/@ no mercado futuro

Publicado em 10/11/2011 12:50 e atualizado em 10/11/2011 14:50 406 exibições
Pressão de alta continua no mercado do boi gordo. Preços atingem o patamar dos R$ 108/@ no mercado futuro, diante da escassez de oferta no físico. Expectativa é de preços firmes nos próximos dois meses diante do aquecimento da demanda no final de ano.
A pressão alta no mercado do boi gordo é grande diante da falta de animais para abate e da demanda por carnes mais aquecida no início do mês. A dificuldade nas compras faz com que muitos frigoríficos aumentem suas ofertas pela arroba a fim de conseguirem alongar suas escalas, que seguem curtíssimas em praticamente todas as praças pecuárias.

Em São Paulo, as programações de abate atendem em média 3 dias. Existem ainda escalas que estão completas somente para um dia antes do feriado, fato que deve estimular a pressão de compra por parte das indústrias, de acordo com o analista da Scot Consultoria, Alex Santos Lopes.

O mercado futuro da BM&F já precifica uma expressiva alta para o contrato de maior liquidez. Os preços do boi para novembro já ultrapassam a casa dos R$ 108/@ na sessão desta quinta-feira, impulsionados diretamente pela lacuna da oferta de animais de cocho e de pasto, segundo o analista. A boiada criada a pasto ainda não aparece de forma significativa no mercado, apesar do avanço das chuvas em algumas regiões produtoras.

Para o analista, os preços devem se manter firme nos próximos dois meses. Isto porque há expectativa de que a oferta permaneça curta e de que a demanda por carnes se aqueça com as festas de final de ano e maior capitalização da população com o recebimento do 13º salário no próximo mês.

Por:
João Batista Olivi e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário