DA REDAÇÃO: Para analista, mercado da soja pode virar ainda este ano

Publicado em 28/11/2011 12:29 e atualizado em 28/11/2011 16:09 375 exibições
Grãos: Recuperação do mercado financeiro e demanda chinesa mais firme animam o mercado nesta segunda-feira. Preços podem reverter tendência negativa diante da expectativa de diminuição das chuvas no sul do Brasil, Argentina e Paraguai a partir de dezembro.
O analista da Safras & Mercado, Flávio França Jr., acredita que o momento atual não é favorável para venda, pois há uma pressão combinada entre a crise do mercado financeiro e a entrada das safras norte-americana e sul- americana. Isso acarreta um período de baixa, “o mercado caiu demais”, diz.

Nesse contexto, o analista recomenda ao produtor que faça uma reserva do seu produto visando a uma provável alta dos preços da soja, que deve vir até o final de 2011. Essa nova onda positiva acompanharia a recuperação do mercado financeiro e o anúncio de que a China irá recompor seus estoques. França explica que o movimento era esperado, já que esse país, nas últimas semanas, optou por queimar parte dos estoques oficiais com o objetivo de forçar o mercado para baixo, fazendo a soja cair 30% para o produtor.

Tal retirada do mercado foi, inclusive, um dos fatores que derrubaram a soja em Chicago, frente aos US$ 14/bushel que vinha registrando anteriormente. Porém, o cenário muda com a entrada do novo ano comercial, que começou em outubro. Somente a China deve comprar 58 milhões de toneladas de grãos, quatro milhões a mais que o ano passado.

Embora esteja previsto um freio no ritmo de evolução das exportações, ele não chegará a ficar no negativo. Isso reforça, para França, o sentimento de que não há problemas com a demanda mundial, ou seja, o crescimento deve ser mantido.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz

0 comentário