Comercialização de feijão no Brasil requer maior segurança e transparência. Ferramentas da BBM ajudam nesse processo

Publicado em 22/06/2017 13:12 207 exibições
César Costa - Diretor Geral da Bolsa Brasileira de Mercadorias
Pregões eletrônicos para o mercado disponível e câmara arbitral para contratos a termo são soluções para garantir maior segurança e transparência na comercialização do feijão

O Diretor Geral da Bolsa Brasileira de Mercadorias (BBM), César Costa, conta que a bolsa oferece alguns instrumentos de comercialização de salvaguarda para dar mais segurança aos vendedores e compradores de feijão.

Há uma espécie de leilão eletrônico no qual os produtores podem definir a sua oferta e autoriza uma corretora a colocar essa oferta dentro de um sistema eletrônico. Feito o negócio, a bolsa também oferece um sistema de compensação financeira dessas operações.

Esses fatores, segundo Costa, eliminam os riscos da inadimplência e da entrega do produto. A plataforma está disponibilizada para os produtores do Brasil inteiro e também está aberta para os compradores.

Isso pode abrir, também, o leque de vendas para os produtores, que não precisam ficar restritos à sua própria região na hora da comercialização.

A Câmara Arbitral da BBM também possui mais segurança jurídica para essas comercializações. O número de ações sobre as operações a termo realizadas na bolsa são mínimas, como conta o diretor.

 

Por:
Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário