Colheita do feijão irrigado no Norte de MT está na reta final e resultados da safra ficam abaixo do esperado pelos produtores

Publicado em 13/09/2017 17:42 e atualizado em 14/09/2017 15:41
716 exibições
Com produtividade menor e preços baixos, safra de feijão irrigado do norte de MT caminha para o encerramento
Confira a entrevista com Tiago Stefanello Nogueira - Vice Pres. Sindicato Rural

Tiago Stefanello Nogueira - Vice Presidente do Sindicato Rural de Sorriso, no Mato Grosso, falou ao Notícias Agrícolas sobre a última safra - a safra irrigada do feijão, que está em reta final de colheita. 

A região do Mato Grosso está praticamente finalizando a colheita, faltam de 15% a 20 % com prazo de 10 a 15 dias para que seja finalizada. 
Segundo o vice presidente, foi uma safra sofrida, com média geral de 40 sacos por hectare. Porém, o preço não é ideal, a ser vendido por R$ 100/115 no máximo, que não paga o custo. Nem mesmo os melhores feijões cobrem o custo. 
O preço ideal para cobrir os investimentos é de R$140/150. Não se tem um levantamento preciso de quanto foi vendido, mas de maneira geral, 30% já foi. 
Na região, a variedade que mais predomina é o carioca, seguindo do feijão preto e uma pequena porcentagem de grãos especiais. 
Desse feijão plantado em Sorriso, grande parte é destinado ao Nordeste e Sudeste. 
Área total plantada esse ano é de 20/25 mil hectares e a produção esperada é de 800 a 1 milhão de sacas. Porém, está fora da média, já que no ano passado a produtividade era de 50 sacas por hectare.

Podcast

Confira a entrevista com Tiago Stefanello Nogueira - Vice Pres. Sindicato Rural

Download
Por: Aleksander Horta e Bruna Fernandes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário