Oferta de leite em MG, SP e GO aumenta e preços ao produtor tem segunda queda consecutiva

Publicado em 03/08/2017 11:48 e atualizado em 03/08/2017 14:19
369 exibições
Apesar dos recuos nos preços do litro do leite, custo de produção segue em baixa e margem do produtor ainda está mantida.
Confira a entrevista com Rafael Ribeiro de Lima - Zootecnista - Scot Consultoria

Julho foi mais um mês de queda nos preços pagos ao produtor de leite. Rafael Ribeiro, analista da Scot Consultoria, destaca que um aumento na produção e uma demanda pouco expressiva foram os principais fatores que colaboraram para este cenário nas 18 praças pesquisadas. Além de um clima mais favorável no Brasil central, houve também uma queda no custo de alimentação, especialmente milho e farelo.

O aumento da produção, assim, foi de 2,1% em julho e de 2,4% nos dados parciais de julho. No Sul do país já era aguardado um aumento até agosto, mas as demais praças anteciparam. Do lado da demanda, as férias escolares também são um agravante durante o mês de julho.

A média dos estados pesquisados ficou em R$1,15 o litro, queda de 1,6% em relação ao pagamento de julho de 2016. O custo de produção caiu 3,8% e já é 15% menor do que no ano anterior.

A pressão deve continuar. A partir de agosto, setembro e outubro, as bacias serão pressionadas também pelos custos da alimentação, que devem subir a medida em que o milho é exportado.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Carlos William Nascimento Campo Mourão - PR

    Me explica uma coisa: Como, no pico da seca, entresafra nestes estados, a produção aumenta. Se o objetivo é derrubar os preços, digam que foi recuo nas vendas. Dá menos na cara. Nem mentir este povo sabe.

    0