Preços no mercado do frango devem seguir sustentados até o fim do ano, talvez com leves altas devido aos custos de produção

Publicado em 29/09/2020 15:55 1109 exibições
Irineo da Costa Rodrigues - Presidente da Sindiavipar
Demanda deve permanecer boa, já que a proteína deve continuar sendo mais competitiva do que as carnes bovina e suína para o consumidor brasileiro

Podcast

Entrevista com Irineo da Costa Rodrigues - Presidente da Sindiavipar sobre o Mercado de Frango

Download

LOGO nalogo

Segundo o presidente do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), Irineo da Costa Rodrigues, adianta que, pelo menos até o início de 2021, os preços no mercado do frango devem permanecer sustentados. Algumas altas pontuais devem acontecer devido a repasses das agroindústrias devido aos altos custos de produção. 

Rodrigues conta que como a maioria massiva dos avicultores brasileiros é integrada a alguma cooperativa ou indústria, os produtores estão "blindados" contra os avanços rápidos e consistentes do milho e do farelo de soja. 

"Entretanto, há muitas indústrias que estão no fio da navalha, talvez trabalhando até com prejuízo, porque são elas que arcam com estes custos. Ninguém tem bola de cristal, então ninguém sabia que esses insumos subiriam tanto, mesmo com a colheita da safrinha". 

Sendo assim, é possível, de acordo com ele, que as empresas elevem um pouco os preços da proteína avícola para tentar sair do vermelho, "já que não há previsão de que os preços do milho e do farelo de soja devam ceder".

 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário