Avicultores de postura descartam poedeiras em tentativa de aliviar a conta com os custos de produção

Publicado em 28/10/2020 16:37 784 exibições
Juliana Ferraz - Pesquisadora Cepea
Mesmo com a média parcial de outubro superior a setembro, setor trabalha no vermelho e espera melhora de preços em novembro

Podcast

Entrevista com Juliana Ferraz - Pesquisadora Cepea sobre o Mercado dos Ovos

Download

LOGO nalogo

O setor da avicultura de postura passa por um momento de pressão por conta dos custos de produção, e de acordo com a pesquisadora do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, Juliana Ferraz, atualmente o poder de compra do avicultor é o pior da série histórica do órgão, iniciada em 2013.

Segundo a pesquisadora, muitos produtores estão trabalhando no vermelho, e já começam a descartar poedeiras - não só as mais velhas, ms algumas ainda em idade produtiva - em uma tentativa de aliviar a pressão dos custos. 

Inclusive, Juliana explica que este fator, somado à possível melhora da demanda pela população por causa do alto preço das carnes e do aquecimento da demanda da indústria para a produção de alimentos natalinos, como panetones, pode trazer preços melhores para o mercado do ovo. 

"Nesta quarta-feira (28) houve um aumento de R$ 2,00 no preço dos ovos, e a caixa com 30 dúzias do ovo branco em São Paulo está cotada em R$ 95,57. Apesar desse aumento, em relação à última quarta-feira, o valor representa um recuo de quase 1%", afirmou. 

No comparativo com a média de preços de setembro, a parcial de outubro apresenta avanço de 10,3% nos preços, mas ainda assim, a relação de troca com milho e farelo de soja segue desfavorável, com estes insumos subindo em proporções maiores.

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário