Ovos: mesmo com menor oferta e em período de Quaresma, mercado não deve ter alta em março, diz analista

Publicado em 04/03/2021 15:59 763 exibições
Luiz Gustavo Tutui - Analista de Mercado do Cepea
Restrições de funcionamento de redes de foodservice e hoteleira vão reduzir as compras no atacado, e varejo tem dificuldades em absorver aumentos vigorosos

Podcast

Entrevista com Luiz Gustavo Tutui - Analista de Mercado do Cepea sobre o Mercado do Ovo

Download

LOGO nalogo


Após ter altas sucessivas ao longo de fevereiro e atingir o recorde real em preço médio na série histórica do Cepea/Esalq, março inicia com leve queda e deve ter viés de estabilidade ou baixas, segundo o analista da instituição, Luiz Gustavo Tutui. 

De acordo com ele, em fevereiro os preços subiram porque os avicultores reduziram a produção, e com a alta nos preços das demais proteínas de origem animal e o início da Quaresma, as cotações subiram. 

Entretanto, na virada para março, na comparação entre os dias 24/02 e 03/03, houve um recuo de 0,7%, chegando a um valor de R$ 130,20 a caixa com 30 dúzias de ovos brancos (referência Bastos/SP).

"Com as novas medidas de restriçãod e circulação da população, fechamento de restaurantes de forma presencial, hotéis, isso já foi sinalizado por agentes do atacado que há diminuição na procura por ovos", disse.

Por outro lado, segue a demanda pela ponta consumidora, mas esta parte da cadeia não absorve tão bem aumentos vertiginosos na proteína mais barata, e os valores, segundo Tutui, já chegaram próximo a um teto em fevereiro. 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário