Suinocultura mineira inverte quedas nos preços e vê horizonte de melhores vendas em junho

Publicado em 09/06/2021 15:15 e atualizado em 09/06/2021 15:51 637 exibições
Alvimar Jalles - Consultor de Mercado da Asemg
Segundo consultor de mercado da Asemg, com novos reajustes à vista, setor deve sair da zona do prejuízo

Podcast

Entrevista com Alvimar Jalles - Consultor de Mercado da Asemg sobre o Mercado de Suínos

Download

LOGO nalogo

Após um mês de maio de quedas vertiginosas de preços, o mercado da suinocultura mineira inverte a tendência de baixa e começa a registrar reajustes positivos neste início de junho. De acordo com o consultor de mercado da Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), Alvimar Jalles, a pressão vendedora em maio fez os preços caírem abaixo do suporte, o que fez com que a situação se invertesse a força compradora ganhasse mais ímpeto.

"Digamos que o preço de suporte seja de R$ 6,00 o quilo vivo. Em maio chegamos a R$ 5,50, então o preço do suíno ficou tão barato que houve uma inversão, com os compradores se mostrando mais no mercado", disse. 

Jalles explica que, para além da relação entre oferta e demanda, as expectativas de mercado mexeram muito com o setor neste primeiro semestre, fazendo com que a suinocultura passasse por um período de volatilidade sem precedentes. A expectativa, neste caso, que contribuiu para a derrubada nos preços era a incerteza em relação ao consumo interno, gerando uma "correria" de vendas.

Para junho, Jalles aponta que a trajetória ainda deve ser de reajustes positivos nos preços, saindo da zona de prejuízo. Entretanto, os custos de produção não devem dar folga ao suinocultor, sobretudo quando se fala em preços de milho e farelo de soja. 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário