Suinocultores de Santa Catarina fazem manifesto para alertar sobre prejuízos no setor

Publicado em 29/03/2022 15:51 e atualizado em 29/03/2022 17:43
Losivânio de Lorenzi - Presidente ACCS
Houve distribuição de carne suína na cidade de Braço do norte; entidades assistenciais do Estado serão beneficiadas. Grupo aguarda por reunião com o Governador de SC para discussão de pautas.

Podcast

Entrevista com Losivânio de Lorenzi - Presidente ACCS sobre os Suinocultores Convocam Mobilização Nacional

 Logotipo Notícias Agrícolas

A cadeia produtiva sa suinocultura de Santa Catarina que atua no mercado independente realizou nesta terça-feira (29) uma manifestação no município de Braço do Norte. O ato foi realizado, segundo o presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio de Lorenzi, para chamar a atenção de autoridades e da população à difícil situação que o suinocultor tem vivido desde o ano passado. 

"O preço do suíno está baixo, e os custos de produção não param de subir. Hoje temos um prejuízo entre R$ 300,00 a R$ 330,00 por animal vendido atualmente. Aqui no Estado, entre 8% a 10% dos suinocultores idnependentes estão deizando a atividade ou fechando as granjas de vez", afirma.

Durante a manifestação, realizada na praça central de Braço do Norte, foram doadas cerca de 8 toneladas de carne suína para 3,5 mil pessoas que passaram pelo local. Além disso, deste total, a APAE de São Ludgero recebeu 200 quilos da proteína. Lorenzi pontua ainda que outras entidades assistenciais serão beneficiadas ao longo da semana, e o total de carne doada deve chegar a cerca de 10 toneladas. 

Além de tentar mobilizar as autoridades catarinenses em torno da causa, os suinocultores também alinham o agendamento de uma audiência pública em Brasília para reunião com representantes nacionais. Ainda não há data acordada para o encontro, mas a ideia principal é conseguir um caminho justo para manter os suinocultores independentes na atividade.

A ideia é envolver a bancada de deputados e senadores catarinenses na união de forças, além de buscar respostas junto ao Ministério da Agricultura e à própria presidência que, segundo os suinocultores, "precisa estender a mão neste momento".

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário