Cresce cana depois da soja em SP, com amendoim mais rentável em áreas menores, mas usinas precisam estimular mais os parceiros

Publicado em 03/01/2018 10:01 1630 exibições
Confira a entrevista com Denizart Bolonhezi - Pesquisador da APTA Ribeirão Preto
Produtividade da cana em rotação com as duas oleaginosas pode chegar a mais 20% no primeiro corte, com alguma consistência até o 4º corte. A melhora geral do perfil biológico do solo permanece. Nesse quesito, no entanto, crotalária é imbatível. Soja leva vantagem no custo, mas necessita de mais escala.

LOGO nalogo

No estado de São Paulo, o cultivo de oleaginosas, como soja e amendoim, aumentou nas áreas de rotação com cana de açúcar, que trazem diversos benefícios e aumento de produtividade para as culturas. A soja é o produto mais vantajoso devido ao custo, que é baixo, e a produção cresce, chegando hoje em torno de 500/ha. 

Já na cultura do amendoim, 90% da produção está vinculada com a reforma dos canaviais, como conta o pesquisador da APTA (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios) de Ribeirão Preto, Denizart Bolonhezi. No entanto, a soja vem ganhando preferência dos canavieiros. “Nos últimos quatro anos, tem aumentado a área de plantio de soja em reforma de canavial, devido aos preços altos e da praticidade de mecanização”, afirma.

Após a rotação com as oleaginosas, a produtividade da cana poderá ter um ganho de aproximadamente 20% no primeiro corte, que se prolonga até o quarto corte. Já em determinadas regiões com o solo fraco, a cultura do amendoim acaba sendo mais vantajosa.

Vale ressaltar que a melhora do perfil biológico do solo nas rotações com as oleaginosas, responsável pela produtividade, permanece mesmo que rentabilidade já não seja mais visível. Nesse ponto, no entanto, a adubação verde com crotalária oferece mais ganhos ao solo, porém não agrega renda ao produtor.

“Na região oeste do estado de São Paulo, a soja passa a não ser uma opção interessante, pois o potencial produtivo é baixo. Com isso, o amendoim acaba proporcionando resultados melhores para a cana que vem a seguir”, ressalta Bolonhezi.

Vantagens

Para os pequenos e médios canavicultores, a cultura que mais traz rentabilidade é do amendoim. No entanto, se a área de reforma for acima de 100 hectares, o cultivo da soja é mais apropriado. “Se ele for apenas canavicultor terá que fazer um investimento em semeadura e colhedora ou, então, terceirizar o serviço”, finaliza Bolonhezi.

Por:
Giovanni Lorenzon e Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • dejair minotti jaboticabal - SP

    Bolonhezi, parabéns pelas boas colocações, o processo de reforma depende muito das usinas e passa o tempo e não inovam, devem ter seus motivos,até porque metade esta quebrada em R.J. O amendoim serve para o pequeno/ médio produtor, como bem colocado.O amendoim runner se achou na Paulista, solos mais apropriados para amendoim e com áreas de pastos que permitem maiores áreas de plantios sem a segmentação da reforma de cana.Coloco também que na atualidade, a área formal e informal do amendoim nos basta,existem muitas considerações antes de pensarmos em aumentar a produção.

    1