Trigo: relação estoque/consumo no mundo está em 22% (sem contabilizar China), índice abaixo do considerado seguro

Publicado em 18/02/2020 13:23
1472 exibições
No Brasil, preços têm sido remuneradores e trigo pode ser boa alternativa para cultivo de inverno nesse ano
Marcelo De Baco - Corretor de Mercado De Baco Corretora de Mercadorias

Podcast

Entrevista Marcelo De Baco - Corretor de Mercado De Baco Corretora de Mercadorias sobre o Mercado do Trigo

Download

LOGO nalogo

A terça-feira (18) está registrando altas expressivas para os preços futuros do trigo na Bolsa de Chicago (CBOT), com as principias cotações subindo até 16 pontos por volta das 14 horas (horário de Brasília).

Para o corretor de mercado da De Baco Corretora de Mercadorias, Marcelo De Baco, o clima na Europa é o grande responsável por estes aumentos. “O mercado ficou muito tempo latente com a história do Coronavírus e os analistas não olharam muito para o clima do hemisfério norte que está mais quente do que o normal com clima seco e as áreas plantadas menores”, explica.

De Baco destaca ainda que os estoques mundiais, tirando a China, são 22% sobre a demanda, um patamar muito a baixo do que seria o seguro e a comercialização do trigo cresceu mais de 80 milhões de toneladas de 2010 até 2019 com os grandes países exportadores diminuindo a sua área e grandes países importadores ampliando a sua demanda.

Olhando para o Brasil, o corretor aponta que este aumento de preços já chegou ao país e teve grande influência cambial. “Um aumento de dólar de R$ 3,70 em julho do ano passado para R$ 4,34 hoje não passa ileso. Esse impacto vai ser por volta de 50 centavos de dólar, o que no trigo, representa R$ 13,00 por tonelada por centavo de dólar de aumento na cotação. Então só esse aumente de cotação de câmbio representou, em aumento de preços de trigo R$ 168,00 por tonelada”.

Para o produtor brasileiro que se encaminha na colheita da soja neste momento, e já pensa na safra de inverno, a análise feita por De Baco é que o momento da relação de troca dos insumos agrícolas é interessante e isso pode levar à um aumento na área cultivada do trigo para salvar as contas em uma ano de queda na produção de soja e milho em algumas regiões do Sul do país.

Confira a entrevista completa com o corretor de mercado da De Baco Corretora de Mercadorias no vídeo.

Por:
Aleksander Horta e Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário