Emater/RS está avaliando prejuízos do trigo após geadas de forte intensidade, mas áreas do noroeste terão perdas de 100%

Publicado em 24/08/2020 11:50 e atualizado em 24/08/2020 16:52 2325 exibições
Alencar Rugeri - Diretor Técnico Emater - RS
Mais de 20% das lavouras do Rio Grande do Sul estão em fase de florescimento e suscetíveis a ação do frio e da geada. Levantamento completo vai levar alguns dias, mas região noroeste do estado foi a mais afetada. Áreas de milho verão também devem apresentar perdas

Podcast

Emater/RS está avaliando prejuízos do trigo após geadas de forte intensidade, mas áreas do noroeste terão perdas de 100%

Download

LOGO nalogo

O Rio Grande do Sul registrou incidência de geadas na sexta-feira (21) e no sábado (22) que afetaram as lavouras de trigo do estado. De acordo com os números da Emater/RS, mais de 20% das lavouras estão em fase de floração e suscetíveis a danos causados pelo frio e pela geada.

Segundo o diretor técnico da Emater/RS, Alencar Rugeri, a entidade está realizando um levantamento para mensurar o tamanho dos prejuízos, mas já é possível afirmar que algumas áreas da região noroeste do estado devem ter perdas de até 100%.

Outras culturas afetadas pelo clima deste último final de semana foram as da aveia, fruticultura, hortaliças e do milho verão, que apresentou perdas em áreas que já haviam emergido do solo.

Rugeri destaca que essa situação reforça a preocupação com o zoneamento agrícola e com o ciclo das cultivares utilizadas. A colheita do trigo deve acontecer no final do mês de setembro e até lá os produtores precisam ficar atentos a novas incidências climáticas neste inverno.

Confira a íntegra da entrevista completa com o diretor técnico da Emater/RS no vídeo.

Leia Mais:

+ Possíveis geadas e umidade em lavouras do PR preocupam produtor em plena colheita

+ Geadas atingem 1/3 do trigo do Paraná suscetível a perdas; RS também sofre

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário