HOME VÍDEOS NOTÍCIAS METEOROLOGIA FOTOS

Produtor de arroz precisará desembolsar 90% de sacas a mais para pagar pela atual safra, aponta Cepea

Publicado em 25/11/2021 10:15 e atualizado em 25/11/2021 10:57 1875 exibições
Lucilio Alves - Pesquisador do Cepea
Desequilíbrio entre oferta e demanda reduziram preços em 33% entre outubro/20 e outubro/21 enquanto custo de produção subiu mais de 30%

Podcast

Produtor de arroz precisará desembolsar 90% de sacas a mais para pagar pela atual safra, aponta Cepea

Logotipo Notícias Agrícolas

Entre outubro de 2020 e outubro de 2021 os preços do arroz caíram 33%, de acordo com o levantamento realizado pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) da Esalq Piracicaba. Ao mesmo tempo, os custos de produção apresentaram elevações entre 30 e 33%, o que vai impactar diretamente na rentabilidade da safra 2021/22, que será colhida no começo do ano que vem.

Segundo o pesquisador do Cepea, Lucílio Alves, a necessidade de produção para pagar as contas será 90% maior neste ciclo do que na safra passada 2020/21. “Em Uruguaiana, por exemplo, com uma produtividade média de 169 sacas de 50 quilos por hectare, o produtor vai precisar de 140 para pagar os custos. Ainda fica no azul, mas a necessidade é muito maior, e se você acrescentar os custos fixos, inclusive de capital, a conta não fecha”, diz.

O reflexo disso no futuro pode ser mais rizicultores migrando para outras atividades e redução de produção nas safras seguintes. O cenário negativo seria mudado apenas em caso de retomada da demanda interna ou do aquecimento de exportações.

O pesquisador destaca que houve em desequilíbrio entre oferta e demanda e os estoques nacionais se elevaram de maneira expressiva. Ao fim do ciclo 19/20 a relação estoque x consumo era de 20%, a projeção para o final de dezembro/21 é de 23% e deve ser ainda maior ao término do ciclo 21/22.

Alves aponta que houve aumento de oferta interna e a liquidez não respondeu. Assim, sobra produto, diminui a demanda e os preços caem, praticamente, desde novembro de 2020. Em sua visão, uma recuperação passaria por um movimento de demanda, que precisaria de mais renda à população, talvez através de programas do governo como no começo de 2020.

Confira a íntegra da entrevista com o pesquisador do Cepea no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário