Biofertilizantes reduzem a salinidade do solo e melhoram a ação dos fertilizantes nas plantas

Publicado em 27/06/2016 13:48 e atualizado em 28/06/2016 13:15
471 exibições
Novos fertilizantes e defensivos contam com princípios ativos à base de algas.
Entrevista com Átila Mógor - Professor da UFPR

Atualmente os fertilizantes já são utilizados em larga escala da produção agrícola de todo o mundo. E um novo conceito também vem ganhando espaço dos últimos anos, os biofertilizantes.

Segundo o professor, Átila Mógor, da Universidade Federal do Paraná (UFPR) esses produtos reduzem a salinidade do solo, os efeitos de estresses climáticos e potencializam a atuação natural das plantas.

O professor destaca a importância da utilização conjunta das tecnologias existentes para o manejo de solo. "Não iremos abandonar os fertilizantes convencionais, a ideia é adicionar todos esses produtos de origem natural que tem o efeito estimulante nas plantas", explica.

Em artigo publicado no Anuário Brasileiro de Tecnologia em Nutrição Vegetal, edição 2016, Mógor define biofertilizantes como "produto que contém princípio ativo ou agente orgânico, isento de substâncias agrotóxicas, capaz de atuar direta ou indiretamente sobre o todo ou parte das plantas cultivadas, elevando a sua produtividade, sem ter em conta o seu valor hormonal ou estimulante".

Para ele, a classe dos biofertilizantes poderá efetivamente fazer parte do portfólio das empresas, trazendo ao setor produtos naturais com potencial ação na mitigação dos efeitos dos estresses abióticos.

Os biofertilizantes garantem a "sustentabilidade dos sistemas produtivos e economia financeira", destaca Mógor.

Por: João Batista Olivi e Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário