Preços da mandioca para a indústria sofrem com distanciamento social e próxima safra pode ser menor

Publicado em 08/05/2020 11:21 1385 exibições
Fábio Isaias Felipe - Pesquisador do Cepea
Pesquisador do Cepea destaca que margens ao produtor estão cada vez menores com preços em queda e insumos comprados em dólar subindo neste momento de planejamento para a safra 2020/21

Podcast

Preços da mandioca para a indústria sofrem com distanciamento social e próxima safra pode ser menor

Download

LOGO nalogo

Os produtores de mandioca seguem avançando com os trabalhos de colheita da safra, mas enfrentam dificuldades quando olham para o atual mercado brasileiro. De acordo com os dados levantados pelo Cepea, os preços de fécula, em termos reais, cederam 28,3%, sendo que 12,9% ocorreram desde meados de março.

Segundo o pesquisador do Cepea, Fábio Isaias Felipe, o período de isolamento social e as paralisações em função do Coronavírus influenciaram negativamente no mercado da mandioca, que registrou queda na demanda pelos produtos derivados e aumento nos estoques da indústria de fécula.

Felipe destaca que as margens dos produtores já estavam bastante apertadas e este novo cenário pode impactar na diminuição na área cultivada para a próxima safra 2020/21.

“Desde 2019, a margem de lucro dos produtores já estava em queda. Ao mesmo tempo, os preços de outras culturas se mostram mais atrativos, como é o caso de grãos e boi gordo. Assim, de acordo com mandiocultores consultados pelo Cepea, considerando-se os impactos do coronavírus, deve haver forte diminuição no plantio de mandioca para a temporada 2020/2021 – no Paraná, por exemplo, há registros de quebras de contratos de arrendamentos”, aponta nota divulgada pelo Cepea.

Confira a entrevista completa com o pesquisador do Cepea no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário