Queda na demanda durante isolamento social acentua a depreciação dos preços da mandioca em Santa Catarina

Publicado em 29/05/2020 10:59 1020 exibições
Haroldo Elias Tavares - Anali. Centro de Socioeconomia e Plan. Agrícola da Epagri
Epagri aponta que mesmo com diminuição na produção em função da estiagem, preços hoje são quase a metade dos de três anos atrás. Consequência deve ser novas reduções nas áreas cultivadas para as próximas safras

Podcast

Queda na demanda durante isolamento social acentua a depreciação dos preços da mandioca em Santa Catarina

Download

LOGO nalogo

A atual safra de mandioca em Santa Catarina também foi afetada pela estiagem que atingiu o estado. A falta de chuvas deixou as raízes mais leves e dificultou a retirada delas do solo seco. Por outro lado, aumentou o teor de amido em cada unidade, beneficiando este tipo de negócio.

Apesar dessa diminuição de safra, os preços da mandioca no estado seguem caindo. Segundo o analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri, Haroldo Elias Tavares, o consumo da mandioca e seus derivados vinha caindo nos últimos anos e teve queda acentuada neste momento de pandemia da Covid-19.

A demanda dos produtos caiu até 60% com a redução do consumo especialmente de  restaurantes e da merenda escolar. Com isso, os preços da tonelada, que há três anos era de R$ 600,00, hoje chega à R$ 350,00 deixando os produtores preocupados.

Tavares aponta que este cenário deve levar à uma nova redução de área cultivada para a próxima safra, o que aliada ao menor volume disponível com o término das colheitas, pode ajudar na recuperação das cotações entre o segundo semestre de 2020 e o próximo ano.

Confira a íntegra da entrevista com o analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário