Lei dos caminhoneiros aprovada no governo Dilma impõe tabelamento para a hora parada dos caminhões e gera impacto de R$ 23 bi

Publicado em 07/12/2017 12:34 e atualizado em 07/12/2017 13:48
1926 exibições
Distorção econômica gerada pela aprovação da medida gera aumento nos custos de transporte e consequentemente impacta no custo de produção do Agro

LOGO nalogo

Daniel Amaral, gerente de economia da Abiove, conversou com o Notícias Agrícolas sobre a recente mudança na lei dos caminhoneiros, que alterou a cobrança dos fretes e trouxe um aumento no custo de transporte da produção agrícola para o produtor rural.

Ele destaca que essa lei surgiu no contexto da paralisação de 2015 realizada pelos ofertantes de transporte, definindo o tabelamento da estadia da hora parada do caminhoneiro, que sempre foi um componente do frete.

Amaral explica que cada frete depende do tipo do caminhão e da distância a ser percorrida, de forma que este tabelamento, na visão da Abiove, é inconstitucional. Na época, os caminhoneiros pediam também pelo tabelamento do frete, o que não foi aprovado.

Um número elaborado pela consultoria Tendências mostra que esta lei gera um impacto de mais de 23 bilhões de rais na economia agrícola, uma "distorção que é ruim para todos", avalia o gerente.

Neste sentido, a Abiove busca trabalhar em conjunto para que a livre negociação da estadia volte para a decisão dos usuários e dos ofertantes de transporte.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Juarez Macedo Passo Fundo - RS

    Eu Sinceramente não entendo por ainda ninguém se indignou a mandar pro inferno Aquela coisa que chamam de lula e essa desavergonhada ignorante que afundaram o nosso país num mar de lama e vergonha, ainda,estão esperando o que?!?!

    3
    • MARIA CECILIAERECHIM RS - RS

      a lei dos cominhoneiros ....Já refletiu quantas vidas são poupadas....ou o dinheiro é mais importante?

      3
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      A lei dos caminhoneiros é MUITO BOA, nada tem a ver com a estrambelhada da Dilma...

      0