Em Sorriso, 2017 começa com boas perspectivas para colheita da soja e para safrinha de milho

Publicado em 28/12/2016 11:58 e atualizado em 29/12/2016 09:41
2829 exibições
Evolução do setor em Mato Grosso, porém, só vem com a melhor logística e os investimentos em infraestrutura. Ao mesmo tempo, a renda dos produtores do estado virá somente diante de melhores mecanismos de comercialização, com proteção aos preços dos grãos, principalmente do milho, onda oferta deverá se regularizar.
Confira entrevista de Luimar Gemi - Presidente do Sindicato de Produtores Rurais Sorriso-MT

O Meio Norte do Mato Grosso, uma das regiões agrícolas mais importantes do país - com produção de soja estimada em 3 milhões de toneladas -, espera uma boa colheita na safra 2016/17.

Após ano de grandes frustrações em decorrência do clima, os produtores encerram 2016 na expectativa de recuperar as perdas da safra passada.

Segundo o presidente do sindicato rural de Sorriso (MT), Luimar Gemi, "esperamos, em janeiro, voltar ao patamar histórico de produtividade, desconsiderando a anormalidade do ultimo ano", diz.

A projeção é de que a região retome a produtividade média da soja em 55 sacas por hectares. E, após o clima favorável durante o desenvolvimento das plantas, a expectativa agora é de como se comportarão as chuvas na época da colheita.

Os produtores também esperam que a retirada da soja do campo dentro das condições adequadas permita a semeadura do milho safrinha dentro da janela ideal de plantio, alcançando boa produtividade também na safrinha.

Ao que tudo indica, a safra 2016/17, deve retomar os ganhos dos produtores em todo o Estado. Porém, Gemi destaca que outros fatores ainda limitam o desenvolvimento da produção no Meio Norte do MT, como a logística.

"Priorizar a logística nos daria resultados imediados, já que a falta de infraestrutura impacta diretamente no nosso produto", declara Gemi.

Tags:
Por: João Batista Olivi e Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • José Roberto de Menezes Londrina - PR

    Não conheço Senhor do Bom Começo, apenas Bom Fim. As condições favoráveis são somente para uma parte do Mato Grosso. No restante do Mato Grosso e do Brasil está mais para calamidade que normalidade.

    4