Em Sorriso, 2017 começa com boas perspectivas para colheita da soja e para safrinha de milho

Publicado em 28/12/2016 10:58 2907 exibições
Confira entrevista de Luimar Gemi - Presidente do Sindicato de Produtores Rurais Sorriso-MT
Evolução do setor em Mato Grosso, porém, só vem com a melhor logística e os investimentos em infraestrutura. Ao mesmo tempo, a renda dos produtores do estado virá somente diante de melhores mecanismos de comercialização, com proteção aos preços dos grãos, principalmente do milho, onda oferta deverá se regularizar.

O Meio Norte do Mato Grosso, uma das regiões agrícolas mais importantes do país - com produção de soja estimada em 3 milhões de toneladas -, espera uma boa colheita na safra 2016/17.

Após ano de grandes frustrações em decorrência do clima, os produtores encerram 2016 na expectativa de recuperar as perdas da safra passada.

Segundo o presidente do sindicato rural de Sorriso (MT), Luimar Gemi, "esperamos, em janeiro, voltar ao patamar histórico de produtividade, desconsiderando a anormalidade do ultimo ano", diz.

A projeção é de que a região retome a produtividade média da soja em 55 sacas por hectares. E, após o clima favorável durante o desenvolvimento das plantas, a expectativa agora é de como se comportarão as chuvas na época da colheita.

Os produtores também esperam que a retirada da soja do campo dentro das condições adequadas permita a semeadura do milho safrinha dentro da janela ideal de plantio, alcançando boa produtividade também na safrinha.

Ao que tudo indica, a safra 2016/17, deve retomar os ganhos dos produtores em todo o Estado. Porém, Gemi destaca que outros fatores ainda limitam o desenvolvimento da produção no Meio Norte do MT, como a logística.

"Priorizar a logística nos daria resultados imediados, já que a falta de infraestrutura impacta diretamente no nosso produto", declara Gemi.

Tags:
Por:
João Batista Olivi e Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • José Roberto de Menezes Londrina - PR

    Não conheço Senhor do Bom Começo, apenas Bom Fim. As condições favoráveis são somente para uma parte do Mato Grosso. No restante do Mato Grosso e do Brasil está mais para calamidade que normalidade.

    4