Tempo nublado impede algumas espigas de crescerem, mas expectativa segue boa para safrinha em Rio Verde/GO

Publicado em 17/04/2019 11:10 e atualizado em 17/04/2019 13:29
308 exibições
Plantio dentro da melhor janela para região anima produtores de milho que esperam produtividade na casa das 100 sacas por hectare. Safra de soja ficou 15% menor na região com média de 54/55 sacas.
José Roberto Brucceli - Diretor do Sindicato Rural de Rio Verde - GO

Podcast

Entrevista com José Roberto Brucceli - Diretor do Sindicato Rural de Rio Verde - GO sobre o Acompanhamento de Safra do Milho

Download

LOGO nalogo

A atual safrinha de milho de Rio Verde em Goiás registrou o maior índice de plantio dentro da janela ideal dos últimos anos. Essa marca ajuda a elevar as expectativas para boas produtividades, que são esperadas na casa das 100 sacas por hectare na colheita que deve se iniciar em 15 junho, um adiantamento de 15 dias com relação à última colheita.

As chuvas na região tem sido boas e nem mesmo o tempo nublado, que prejudica um pouco o crescimento de algumas espigas, desanimam os produtores goianos, que deixam suas preocupações neste momento para o mercado. Segundo José Roberto Brucceli, diretor do Sindicato Rural de Rio Verde/GO, as vendas estão “empacadas”, uma vez que quem ainda não vendeu para travar os custos, evita negociar no atual patamar de preços.

Já na safra de soja que se encerrou, as produtividades médias ficaram entre 54 e 55 sacas por hectare, cerca de 15% menor do que o registrado na safra passada. Mais uma vez, o que tira o sossego do produtor é o mercado. Brucelli aponta que o preço de venda da saca foi de R$ 65,00 no ano passado para 67 atualmente, enquanto os custos de produção tiveram aumento médio de 20% no mesmo período.

Confira a entrevista completa com o diretor do Sindicato Rural de Rio Verde/GO no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário