Após problemas na segunda safra de milho, Lucas do Rio Verde/MT espera bom rendimento na soja

Publicado em 03/09/2019 13:25 e atualizado em 03/09/2019 14:48
751 exibições
A produção do milho foi prejudicada pelo excesso de chuvas no início do ciclo e pela incidência de grãos ardidos. Expectativa agora é para chuvas após o término do vazio sanitário para iniciar o plantio e perspectiva de alta nos preços do grão.
Antônio Isaac Fraga Lira - Presidente do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde/MT

Podcast

Acompanhamento de Safra do Milho - Entrevista com Antônio Isaac Fraga Lira - Presidente do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde

Download

LOGO nalogo

A segunda safra de milho em Lucas do Rio Verde no Mato Grosso foi marcada por problemas climáticos que prejudicaram o desenvolvimento das lavouras. O excesso de chuvas logo no início do ciclo já atingiu muitas áreas planas do município e depois da colheita, algumas áreas tiveram até 30% dos grãos ardidos.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde/MT, Antônio Isaac Fraga Lira, mesmo assim esta segunda safra foi razoável, com produtividade média ficando entre 100 e 110 sacas por hectare.

Além da queda na produção, muitas vendas foram fechadas antecipadamente com preços entre 17 e 18 reais, o que levou os produtores perderem boas oportunidades de negociações quando os patamares atingiram picos de R$ 23,00, o que inviabiliza o lucro para a maioria dos agricultores.

Já para a próxima safra de soja 2019/20, a liderança aconselha que os produtores esperem a primeira chuva após o término do vazio sanitário em 15 de setembro para iniciarem os trabalhos de plantio para garantir uma boa safra.

Lira comenta ainda que os preços para a venda da soja hoje estão atrativos e acredita em mais valorizações a medida em que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) confirme as dificuldades enfrentadas pela safra americana.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente do Sindicato Rural de Lucas do Rio Verde/MT no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário