Apesar da falta de chuva, segunda safra de milho em Goiás deve ter produtividade dentro da média histórica

Publicado em 19/05/2020 11:04 1165 exibições
Adriano Antônio Barzotto - Presidente da Aprosoja GO
Aprosoja GO espera 100 sacas por hectare nas colheitas que vão se estender do final de maio até agosto. Produtores aproveitaram bons momentos de preços para vender parte da produção

Podcast

Apesar da falta de chuva, segunda safra de milho em Goiás deve ter produtividade dentro da média histórica

Download

LOGO nalogo

O plantio da segunda safra de milho em Goiás foi realizado 60% em fevereiro e 40% em março, já saindo da melhor janela para a cultura. Diante disso, os produtores já esperavam uma queda de produtividade e realizaram menos investimentos nas lavouras.

Mesmo assim, a média de produtividade goiana deve ficar próxima a média histórica de 100 sacas por hectare para as colheitas que vão começar já no final de maio e se estender até o mês de agosto, de acordo com o presidente da Aprosoja Goiás, Adriano Antônio Barzotto.

A liderança aponta ainda que algumas regiões do estado registraram pouca chuva durante o desenvolvimento das lavouras e mais precipitações seriam importantes para “dar um plus” na produtividade, principalmente para as áreas plantas mais tardiamente que estão em enchimento de grãos neste momento.

Olhando para o mercado, o presidente destaca que os produtores goianos aproveitaram bons momentos de preços para negociar parte da safra com patamares que vão de R$ 36,00 até R$ 38,00. A expectativa agora é de que as cotações cheguem em até R$ 40,00 em momentos pós colheita no segundo semestre e viabilize a venda do restante da produção.

Já para a próxima safra de soja 2020/21, Barzotto conta que os produtores estão sendo desafiados em seu planejamento, já que os insumos estão com preços altos devido a valorização do dólar ante ao real. A recomendação da entidade é que os produtores fiquem atentos ao histórico de preços para avançar nas compras e estarem prontos para o plantio da nova safra em outubro.

Confira a entrevista completa com o presidente da Aprosoja GO no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário