São Paulo começa colheita do milho, mas primeiras áreas perderam até 30% da produtividade

Publicado em 02/06/2020 10:54 1562 exibições
Gustavo Chavaglia - Presidente Aprosoja SP
Produtores que plantaram primeiro sofreram mais com a falta de chuvas no estado e quem semeou mais tarde se beneficiou das precipitações da semana retrasada. Bom momento de preços estimulou aumento da área cultivada e deve garantir bons negócios de venda

Podcast

São Paulo começa colheita do milho, mas primeiras áreas perderam até 30% da produtividade

Download

LOGO nalogo

A colheita da segunda safra de milho já começou em São Paulo e os primeiros resultados obtidos foram bastante impactados pela estiagem durante o ciclo de desenvolvimento do cereal.

Segundo o presidente da Aprosoja São Paulo, Gustavo Chavaglia, os produtores que semearam primeiro sofreram mais com a estiagem e agora colhem entre 10 e 30% menos do que o esperado. Já quem plantou mais tarde, foi beneficiado pelas chuvas da semana retrasada e devem ter melhores resultados.

Essa incerteza sobre a produção segurou o ritmo de vendas, mesmo com os preços altos para o cereal. Chavaglia espera que, conforme a colheita avance em junho as vendas também aumentem de percentual.

Já o planejamento para a próxima safra de soja 2020/21 está acontecendo, mesmo com os produtores incertos sobre os rumos dos preços de insumo. A liderança aponta que muitos agricultores estão analisando se compram os itens necessários agora ou aguardam um pouco mais esperando uma possível desvalorização do dólar.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente da Aprosoja São Paulo no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário