Londrina/PR sofreu com a falta de chuvas para o milho, mas rentabilidade deve ser garantida para os produtores

Publicado em 17/06/2020 15:17 1272 exibições
Edson Dornellas - Presidente do Sind. Rural de Londrina/PR
Colheita deve começar somente no dia 10 de julho, mas negociações já estão bastante avançadas com produtores aproveitando preços médios entre 40 e 42 reais a saca. Vendas da próxima safra de soja também estão adiantadas.

Podcast

Londrina/PR sofreu com a falta de chuvas para o milho, mas rentabilidade deve ser garantida para os produtores

Download

LOGO nalogo

As lavouras de milho em Londrina no Paraná se dividem em duas situações distintas de desenvolvimento. As áreas cultivadas primeiro, ainda em fevereiro, sofreram mais com a falta de chuvas na região. Já as semeadas mais tardiamente, se beneficiaram as precipitações da última semana e melhoraram suas condições.

O último relatório divulgado pelo Deral na terça-feira (17), 50% dos 220 mil hectares de milho em Londrina estavam em boas condições, contra 35% em médias e 15% em ruins. A entidade aponta ainda 4% das áreas já em maturação, 69% em frutificação e 27% ainda em floração.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Londrina/PR, Edson Dornellas, a colheita deve começar apenas em 10 de julho, mas os produtores já avançaram bastante nas vendas desta próxima produção aproveitando os bons momentos de comercialização com preços médios entre 40 e 42 reais a saca.

As negociações da próxima safra de soja verão 2020/21 também estão avançadas, com a maioria dos produtores já tendo negociado parte da produção futura e buscando compras de sementes e defensivos neste momento.

Confira a entrevista completa com o presidente do Sindicato Rural de Londrina/PR no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário