Primavera do Leste/MT entra na reta final da colheita do milho, mas alta pressão de percevejos prejudicou a produtividade

Publicado em 21/07/2020 14:25 e atualizado em 21/07/2020 15:16 1259 exibições
Marcos Roberto Bravin - Presidente do Sind. Rural de Primavera do Leste/MT
Município deve atingir patamar médio entre 100 e 110 sacas por hectare após um dos anos com maior pressão do percevejo barriga verde, excesso de chuvas em fevereiro e estiagem entre março e abril. Mesmo assim, quem buscou média de preços deve ter safra rentável

Podcast

Primavera do Leste/MT entra na reta final da colheita do milho, mas alta pressão de percevejos prejudicou a produtividade

Download

LOGO nalogo

A colheita da segunda safra de milho em Primavera do Leste no Mato Grosso já foi finalizada em 80% das lavouras com os produtores aproveitando o tempo bom, mas se precavendo da ocorrência de incêndios.

O presidente do Sindicato Rural de Primavera do Leste/MT, Marcos Roberto Bravin, as colheitas avançam apenas até as 10 horas, são interrompidas e retornam apenas ao final da tarde, se estendendo durante a noite. Durante todo o período, os produtores contam com extintores de água e pó, caminhões pipa e tratares com grades para evitar o fogo.

A produtividade média esperada está entre 100 e 110 sacas, patamar similar ao da safra passada, mas menor do que poderia ser. A liderança destaca que o excesso de chuva em fevereiro prejudicou a aplicação de nitrogênio, a estiagem entre março e abril atrapalhou o enchimento dos grãos e a forte pressão de pragas como o percevejo barriga verde foram os motivos para esta queda.

Olhando para a comercialização da safra, Bravin destaca que entre 80% e 85% deste milho já foi vendido, com os produtores aproveitando os bons momentos de cotações, que saíram dos R$ 24,00 no ano passado e foram até R$ 35,00 atualmente. Sendo assim, quem vendeu aos poucos e buscou uma média de preços deve obter boa rentabilidade.

Confira a entrevista completa com o presidente do Sindicato Rural de Primavera do Leste/MT no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário