Após estiagem nas lavouras de milho, Cândido Mota/SP enfrenta dificuldade na colheita com umidade dos grãos

Publicado em 10/08/2020 10:21 e atualizado em 10/08/2020 11:07 926 exibições
Antônio José Tondato - Produtor Rural - Cândido Mota/SP
Potencial produtivo do município caiu cerca de 40% com relação à safra passada e colheita está atrasada com produtores aguardando queda da umidade dos grãos. Por outro lado, cenário positivo de mercado compensa as perdas com preços maiores

Podcast

Após estiagem nas lavouras de milho, Cândido Mota/SP enfrenta dificuldade na colheita com umidade dos grãos

Download

LOGO nalogo

Os produtores de Cândido Mota em São Paulo colheram 40% das lavouras da segunda safra de milho, mas os trabalhos já deveriam estar em 80% já que os grãos estão demorando a perder umidade e isso dificulta o avanço.

Segundo o produtor rural Antônio José Tondato, as temperaturas na região estão elevadas e tempo está seco, mas mesmo assim a umidade dos grãos está demorando a baixar. A expectativa é finalizar os trabalhos em um período de 15 a 30 dias.

Quanto a produtividade, Tondato aponta que ela já está definida e os rendimentos serão entre 35 e 40% menores do que os registrados na última safra devido a estiagem de até 45 dias durante o desenvolvimento das lavouras e do aumento no ataque de cigarrinhas.

Apesar desta queda na produtividade, a safra ainda deve ser positiva para os produtores, já que os preços do milho seguem subindo na região, mesmo durante a colheita, e acabam compensando as perdas no fechamento das contas.

Ao mesmo tempo, os produtores realizam atividades de preparação do solo e recuperação de áreas atingidas pela erosão.

Confira a entrevista completa com o produtor rural de Cândido Mota/SP no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário