HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Embrapa desenvolve sistema de antecipação do plantio do milho safrinha ainda com a soja em campo

Publicado em 20/11/2020 11:33 e atualizado em 21/11/2020 07:48 12161 exibições
Emerson Borghi - Pesquisador Embrapa Milho e Sorgo
Pesquisa de 13 anos resultou em procedimento que permite plantio o do milho até 20 dias mais cedo para evitar trabalhos fora da melhor janela e reduzir risco de intempéries no final do ciclo

Podcast

Embrapa desenvolve sistema de antecipação do plantio do milho safrinha com semeadura entre as linhas da soja

Download

LOGO nalogo

Após 13 anos de pesquisas a Embrapa desenvolveu o Sistema Antecipe para permitir o plantio do milho safrinha até 20 dias antes da colheita da soja. A técnica permite e a semeadura do milho entre as linhas da soja, com a oleaginosa ainda no campo.

O pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Emerson Borghi, explica que esse plantio acontece com uma máquina específica que possui tecnologia desenvolvida e patenteada pela Embrapa e precisa ser realizado no prazo certo e com determinadas cultivares.

A partir daí, o milho e a soja seguem se desenvolvendo normalmente até a colheita da safra verão. A colheita da soja acontece normalmente, como costumeiramente é feita, colhendo os grãos e cortando as plantas do milho. Como até esse momento o desenvolvimento do milho se concentra abaixo do solo, a planta se recupera e segue seu desenvolvimento normal.

Borghi destaca que a Embrapa não está sugerindo uma troca completa do modelo de plantio da safrinha, mas que esta pode ser uma boa solução para aqueles produtores que tiverem áreas semeadas fora da janela ideal para a segunda safra, reduzindo os riscos climáticos do final do ciclo.

Durante os testes em campo realizados pela Embrapa, a produtividade do milho safrinha subiu 46% na região de Batatais em São Paulo em comparação aos índices registrados nas lavouras plantadas fora da janela ideal de cultivo.

Confira a íntegra da entrevista com o pesquisador da Embrapa no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

3 comentários

  • Rafael Antonio Tauffer Passo Fundo - RS

    Foi feito o cálculo de amaçamento na soja pelo trator e a plantadeira?

    1
    • carlo meloni sao paulo - SP

      A EMBRAPA faz experiencias em areas nao muito grandes, com isso tem tempo e maquinarios para entrar bem no momento certo... Lavoura grande acho que e' diferente...

      3
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Bom!!! a ideia foi dada cada um pode experimentar um pedacinho para ver o que dá... ---A unica coisa que eu xinguei foi para uma repartiçao de Botucatu onde o sujeito fez um estudo para utilizar o oleo de abacate como combustivel---O oleo de abacate custa 40 Reais o litro, entao de antemao ja' da' para perceber a besteira...

      2
  • carlo meloni sao paulo - SP

    Pronto, agora precisamos de um novo tipo de plantadeira...

    2
  • Carlos William Nascimento Campo Mourão - PR

    Faltou combinar com São Pedro. E se chover muito na colheita? Milho vai estar grande. Tanta coisa pra pesquisar e gastam dinheiro com isso. Pelamordedeus.

    4
    • Sergio Aquiles Bellotto Palmital - SP

      Embrapa deveria conduzir melhor suas pesquisas, ou melhor cuidar melhor do dinheiro que é gasto, por hora essa pesquisa foi inútil...

      7
    • Geraldo Emanuel Prizon Coromandel - MG

      Já quantificaram os danos provocados pelos pneus da colhedora...

      2
    • Carlos Massayuki Sekine Ubiratã - PR

      Além da questão do atraso na colheita por causa de chuva, imaginem a população de percevejos em uma soja em maturação e o seu impacto sobre um milho em estádio v2? E quanto aos terrenos com declive? Como plantar na entrelinha? Recentemente tentei replantar uma faixa de soja na entrelinha para não estragar o que já estava nascido, mas a plantadeira ao menor declive tende a correr para os sulcos já feitos. Não descarto a tecnologia ("sistema de antecipação do plantio do milho safrinha"), mas acredito que não é para todas as situações... Talvez seja viável para aquelas últimas áreas com atraso no zoneamento para plantar milho, ou ainda em áreas muito planas e com um ótimo controle de percevejos na soja -- e ainda em áreas não muito extensas porque o tamanho da plantadeira teria que ser limitado (e também a capacidade de tração do trator seria limitado porque teria que trabalhar com pneus finos).

      0