PALESTRA: Perspectivas para o mercado de café 2011/2012 + 3 anos com Luiz Otávio Araripe

Publicado em 25/07/2011 10:43 1367 exibições
Perspectivas para o mercado de café 2011/2012 + 3 anos com Luiz Otávio Araripe, analista da Valorização Empresa de Café S.A. na Comemoração de 50 anos da Cocatrel

5 comentários

  • Fernando Souza Barros São Paulo - SP

    Prezado Gino

    O que o Luiz Otavio explicou é que voce tem dois preços um em dolar que é a cotação de N.York (que aliás é de um café que não é o nosso é o do Colombiano) e aí vendemos 20 a 25 centavos abaixo cerca de U$35/40 abaixo por saca e o preço em reais certo! Nos ultimos 30 anos com esta venda predatória perdemos somente uns 30 bilhões de dolares certo!.Mas o que ele disse na realidade é que com o excesso de dolares despejados pelos americanos na praça houve inflação em dolares certo!? Mas que se voce deflacionar os preços lá de traz voce teria hoje aí na faixa de R$500 a R$550 um preço ainda barato pois subiu em dolarae mas para atigir o tal preço mais alto lá de traz teria que ir a R$1000/1200,00 a saca ou seja até o ponto necessario para se diminuir o consumo e equilibrar a oferta e demanda ok! Quanto a crise lá fora isto só faz aumentar o consumo do café pois a turma fica ansiosa e toma mais café pois voce esta vendo aí de 2008 para cá como esta aumentando o consumo certo!? E os insumos acompanham o preço da Mercadoria toda vez que el melhora um pouco a galera tira uma lasquinha ou lascona do produtor ok! Qual a solução ? Ter um bom Consultor e organizar as suas necessidades.

    Abraço e boa sorte

    0
  • Gino Azzolini Neto Londrina - PR

    Agradeço seu esclarecimento. Mas, agora veja o que aconteceu nesta semana: o dólar subiu, o preço da saca empacou e a tonelado dos adubos mais utlizados na lavoura do café subiram mais de 30 %. Colha-se café com um barulho destes...

    0
  • Wantuil Medeiros da Silva Júnior Mutum - MG

    Gostaria de esclarecer ao amigo Gino que o palestrante deixou bem claro que a cotação teve valorização em dolar, enquanto a moeda norte americana no Brasil depreciava, daí os baixos níveis em real. Tomara que o mercado se ajuste de forma a compensar o produtor que tem ficado com uma fatia pífil da lucratividade de todo o processo de formação do preço do produto. Tomara que essa previsão se confirme para conpensar o aumento nos custos por conta de mão-de-obra mais cara e escassa e por conta da nova lei ambiental.

    0
  • Gino Azzolini Neto Londrina - PR

    Com todo respeito nunca vi uma palestra mais confusa na minha vida. Como que o café, por exemplo, vem aumentando há 19 semestres? O Prof. mora aonde? Por favor, o café nos últimos 10 anos teve as mais baixas cotações da sua história. Aí não dá.

    0
  • Fernando Souza Barros São Paulo - SP

    Realmente Luiz Otávio é uma pena não poder fazer alguns comentários a sua ótima palestra,não consegui enviar ok!

    Abraço e até mais.

    0