Prisão de empresária só acelera um processo de desgaste que a trégua na guerra comercial vem sofrendo com falta de definição

Publicado em 06/12/2018 13:35 e atualizado em 07/12/2018 12:15
2159 exibições
Economista também analisa consequências da guerra comercial para o Brasil e para economia mundial e fala sobre os desdobramentos da implantação de uma economia mais liberal aqui no país
Jason Vieira - Economista Chefe da Infinity Asset

Podcast

Mercado Financeiro - Jason Vieira - Economista Chefe da Infinity Asset

Download

 

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (06), o economista-chefe da Infinity Asset, Jason Vieira, conversou com o Notícias Agrícolas para repercutir a prisão de uma empresária chinesa no Canadá. Essa prisão, que seria ordenada pelos Estados Unidos, trouxe tensão para o mercado financeiro na manhã de hoje.

Contudo, Vieira acredita que o mercado está mais preocupado com o que irá vir da trégua entre os Estados Unidos e a China do que, efetivamente, a questão da prisão. Para ele, Donald Trump pode mudar de ideia a qualquer segundo, além do fato de que suas informações, divulgadas logo após jantar com o presidente chinês, não foram confirmadas pelo Secretário de Economia do Governo norte-americano.

Existem questões, segundo o economista, que superam o comércio internacional - estas que podem ser decisivas nessa balança de negociações. Ele lembra que, por exemplo, as empresas norte-americanas gostariam de vender diretamente para a China.

Confira a entrevista completa com Jason Vieira no vídeo acima

 

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Sergio toshihiko eko Umuarama - PR

    O presidente Trump tem lá suas loucuras com efeitos perversos. Mas, essa chacoalhada em relação a China irá ajustar este país, pois até agora se serviu de país em desenvolvimento como desculpa para práticas desleais.

    4
    • LIONES SEVEROPORTO ALEGRE - RS

      Gostaria de conhecer quais seriam seus estímulos para criticar um país que certamente você não conhece. Os chineses que compraram este ano 70,0 milhões de tons ou quase 60% da produção brasileira de soja, já estão com o pé atrás pelas declarações da equipe do novo governo e cautelosos em intensificar as compras da safra nova. Portanto, declarações como esta prestam um desserviço ao seu país, e principalmente para a agricultura e/ou seus produtores. O foco principal de Trump era reduzir o déficit comercial com a China, mas desde o inicio de guerra comercial, o deficit americano só tem crescido, sendo que no mês de outubro bateu o recorde da máxima de 10 anos, na ordem de 55,5 bilhões de dólares. Então seria a China o problema, mas sim, um problema estrutural da economia norte americana.

      1
    • ELTON SZWERYDA SANTOSHORTOLÂNDIA - SP

      Liones, compraram e irao continuar comprando, acontece que todos sabem que nao se pode confiar na China, e lá existe um unico partido, sendo obviamente uma ditadura que mata os opositores, e sao excelentes na copia de produtos ocidentais, isso é briga de cachoro grande, mas eles precisam alimentar quase dois bilhoes de habitantes!!!

      0