Votação da MP 870 na câmara pode definir a luta contra a corrupção e destino da Funai

Publicado em 22/05/2019 16:06 e atualizado em 23/05/2019 15:52
1065 exibições
Medida Provisória definirá questões como COAF, competência de auditores e demarcações indígenas
Renato Dias - Diretor Executivo do Blog Ranking dos Políticos

Podcast

Entrevista com Renato Dias - Diretor Executivo do Blog Ranking dos Políticos sobre a Política

Download

 

 

LOGO nalogo

O que Bolsonaro já fez

 Confira a lista de 24 ações que o Presidente Jair Bolsonaro já colocou em prática durante seu mandato, mas que não foram adequadamente divulgadas.

O agronegócio sofre com as demarcações indígenas

 A proposta do governo Bolsonaro seria passar a Fundação Nacional do Índio (Funai) para o Ministério dos Direitos Humanos e as demarcações de terras indígenas ficariam sob responsabilidade do Ministério da Agricultura. Porém, em votação na Câmara dos Deputados sobre a MP 870, a demarcação de terras indígenas ficou sob a guarda da Funai, que por sua vez estará vinculada ao Ministério da Justiça.

Historicamente o COAF sempre esteve no Ministério da Fazenda

 Atualmente no Ministério da Economia, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) teria mais força indo para o Ministério da Justiça sob o comando do ministro Sérgio Moro. A votação em Plenário da MP 870, na Câmara dos Deputados, manteve o COAF no Ministério da Economia.

Rodrigo Maia só coloca em pauta o que já está praticamente definido

 Sobre a MP 870, o entrevistado Renato Dias, do blog Ranking dos Políticos, explicou que muitas das questões a serem definidas pelos vereadores com relação a Medida Provisória podem ser "cartas marcadas".

Votação da MP 870 na câmara pode definir a luta contra a corrupção e destino da Funai

Nesta quarta-feira (22), o jornalista João Batista Olivi, do Notícias Agrícolas, convidou Renato Dias, diretor executivo do Blog Ranking dos Políticos, para debater questões referentes às votações que estão em pauta no Congresso Nacional.

Algumas dessas votações incluem a reforma administrativa do Governo, o que conta com os destinos da demarcação de terras indígenas, a manutenção do Coaf no Ministério da Justiça e a questão dos auditores fiscais, já que os parlamentares pretendem que seja pedida uma autorização no Ministério Público antes de iniciar uma investigação direta.

Para Dias, essas questões vêm como plano de fundo em um momento de queda de braço entre o executivo e o legislativo.

Acompanhe a entrevista completa no vídeo acima

Por: João Batista Olivi
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Amigo João Batista, voce está fazendo um trabalho excepcional, de fundamental importancia a todos os brasileiros, meus parabéns e parabéns também ao Renato pelo Blog Ranking dos Politicos, e peço que acessem lá amigos comentaristas e leitores, sigam o canal do Ranking no you tube, para que valorizemos essa nova midia que surge com objetivo de informar a verdade, e também de pararmos de ser enganados por mentiras da grande midia que quer continuar a se financiar com o dinheiro dos nossos impostos, para nos enganar, para mentir. É preciso produtor rural, é urgente que nos informemos cada vez mais a respeito dos politicos em que votamos para cobrar e jogar na cara deles toda sujeira que porventura vierem a praticar, e para não elegermos nulidades mequetrefes nunca mais.

    6