Soja: Com 50% da área já semeada, produtores de Minas Gerais seguem atentos aos preços

Publicado em 01/11/2018 13:39 e atualizado em 01/11/2018 16:28
849 exibições
Em algumas regiões, trabalhos nos campos estão paralisados já que as chuvas estão irregulares. Porém, perspectiva é terminar os trabalhos de plantio dentro da melhor janela de cultivo. Preço futuro está próximo de R$ 64,00 a saca, mas negócios permanecem lentos. Com baixo volume comercializado, rentabilidade é um desafio nesta safra.
Rodrigo Otávio de Araújo Herval - Presidente da Comissão de Grãos da Faemg

Podcast

Entrevista com Rodrigo Otávio de Araújo Herval sobre o Acompanhamento de Safra da Soja

Download

LOGO nalogo

Em Minas Gerais, os produtores já cultivaram 50% da área estimada para essa temporada com a soja.  Com as chuvas registradas no início de outubro, os agricultores conseguiram antecipar os trabalhos nos campos neste ciclo. Embora, nesse momento, as chuvas irregulares tenham paralisado o plantio da oleaginosa em algumas regiões.

"Inclusive, temos soja nascendo e precisando de água. Mas ainda temos tempo de fechar o plantio dentro da melhora janela. Normalmente semeamos o grão no final de outubro e início de novembro", explica o presidente da Comissão de Grãos da Faemg (Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais), Rodrigo Otávio de Araújo Herval.

Além disso, a liderança reforça que o atraso na entrega das sementes e em outros insumos preocuparam os agricultores. Porém, atualmente, as atenções estão voltadas aos preços e a comercialização do grão, que permanece travada.

A saca futura da soja é negociada a R$ 64,00, valor bem abaixo do registrado nos meses anteriores, de R$ 75,00 a saca. "E esse é um valor que não cobre os custos de produção, com dólar acima de R$ 4,00. E no plantio temos outra preocupação que é o alto valor do diesel, que ainda não baixou", pondera Herval.

 

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário