Apesar da tendência baixista nos preços da soja, mercado em Chicago ainda espera pelo fim de guerra comercial entre China e EUA

Publicado em 12/11/2018 18:00
1449 exibições
No Brasil, produtores seguem focados no plantio e aguardam melhora nos preços da soja para voltar às vendas
Luiz Fernando Gutierrez Roque - Analista da Consultoria Safras & Mercado

Podcast

Entrevista com Luiz Fernando Gutierrez Roque - Analista da Consultoria Safras & Mercado sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

 

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (12), o mercado da soja teve mais uma sessão negativa na Bolsa de Chicago (CBOT), com quedas de 4 a 5 pontos nos principais vencimentos. O vencimento janeiro/19 já está próximo dos US$8,80/bushel e, referência no Brasil, o vencimento maio/19 perdeu o patamar dos US$9,10/bushel.

Luiz Fernando Gutierrez Roque, analista da Safras & Mercado, avalia que o mercado está em compasso de espera. Desde que Donald Trump relatou conversas com o presidente chinês, as notícias passaram a ter um teor animador, mas ainda há uma incerteza sobre a demanda da maior safra da história dos Estados Unidos.

Essa questão, portanto, traz um certo pessimismo e existe uma pressão fundamental que impede que o mercado retorne a altos patamares.

O esmagamento norte-americano, por sua vez, está acima da média, bem como as vendas para outros destinos que não a China. A soja barata chama a atenção de outros compradores. Uma definição sobre a questão com o país asiático deve ocorrer na reunião do G-20 neste mês.

No Brasil, os produtores seguem retraídos, embora a demanda chinesa tenha mantido os prêmios altos nos portos.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário