Intacta 2: Dentro deste grão há mais tecnologia do que num smartphone

Publicado em 07/02/2019 09:17 e atualizado em 07/02/2019 10:26
4822 exibições
Intacta 2: Dentro deste grão há mais tecnologia do que num smartphone
Fábio Passos - Gerente Lançamento Intacta 2Xtend - Bayer

Podcast

Intacta 2: Dentro deste grão há mais tecnologia do que num smartphone

Download

 

LOGO nalogo

O Notícias Agrícolas visitou uma área exclusiva da Intacta 2Xtend, um novo lançamento da Bayer que ainda não está disponível comercialmente no Brasil. Essa área, com soja em fase 1, será utilizada apenas como demonstração e, posteriormente, será destruída.

Essa soja tem "mais tecnologia que um smartphone", mas ainda não está aprovada na China e na Europa, principais destinos da oleaginosa brasileira.

A tecnologia é resultado de 15 anos de pesquisa. No próximo ano, a intenção é levar essa tecnologia para a área dos produtores a fim de realizar testes em campo, mantendo a segurança de que ela não seja enviada para nenhum dos países importadores.

Este novo grão também ajuda no controle de ervas daninhas, já que, juntamente com o glifosato, é possível utilizar a dicamba. Para a lagarta, são duas as proteínas que fazem proteção contra elas.

A intenção da Bayer é que, em 2021, o produto esteja disponível comercialmente, a depender da aprovação dos países importadores.

Tags:
Por João Batista Olivi e Izadora Pimenta
Fonte Notícias Agrícolas

3 comentários

  • Ildefonso ausec Doutor Camargo - PR

    TECNOLOGIA EM GRAOS MAIS QUE EM CELULAR, SO QUE A PRODUCAO E QUALDADE DE GRAOS NOTA 0, PELO CUSTO .

    0
    • CARLOS WILLIAM NASCIMENTOCAMPO MOURÃO - PR

      o custo é o mesmo. Um Iphone custa 50 dólares para fazer e a Apple vende por 1.000. As sementes e máquinas também são assim. E ainda não cumprem o que prometem em termos de produtividade. Basta olhar a média nacional nos últimos anos. Está estagnada, mesmo com essa tal de tecnologia de ponta. Não vale ficar falando "mas fulano produziu trocentos kilos por metro..". O que vale é a média nacional. Está paradinha faz tempo.

      1
  • Rubenson Antônio Assinck Santa Bárbara do Sul - RS

    Fico imaginando o valor dos royalties.

    0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. JOÃO BATISTA, esta é uma afirmação perigosa e tendenciosa, pois pelo costume do século XXI, ninguém, em sã consciência, irá tecer contrários ao "ícone" smartphone. ... Um exemplo é o garimpo de cobalto na República Democrática do Congo (RDC), onde as condições sub-humanas é a regra, com um agravante, há um exército de crianças sendo usadas nesses garimpos. ... O cobalto como o lítio e o grafite, são matérias-primas para a produção das baterias dos smartphones. ... São noticias que, por hipocrisia, são "esquecidas" ... Um pequeno trecho de um artigo: ... "A glamourosa loja exibe a comercialização de tecnologias de ponta são um grande contraste para as crianças carregando sacolas de pedras, e mineiros em túneis estreitos feitos pelo homem, arriscando danos permanentes nos pulmões". O artigo está no link: https://www.amnesty.org/en/latest/news/2016/01/Child-labour-behind-smart-phone-and-electric-car-batteries/ ... Se o texto aparecer em inglês, peça para o GOOGLE traduzir... ... é o que faço!!!

      0
  • LEANDRO MUNARETTO GRANELLA Getúlio Vargas - RS

    Aqui no norte do RS estamos fazendo aplicações de inseticidas para spodoptera na soja Intacta e pagando R$ 110/ha para a Bayer/Monsanto, tecnologia que enche o bolso deles, pode vir resistente a 6 lagartas, vai aparecer uma sétima e vai ser a mesma coisa,,,

    1