Preço da soja em Chicago já estaria próximo do piso, que segundo analista é de US$ 8,75/bushel para julho

Publicado em 18/04/2019 17:05 e atualizado em 19/04/2019 11:16
4080 exibições
Finalização do acordo entre China e EUA e continuidade dos problemas climáticos dificultando andamento do plantio seriam gatilho para novo movimento de alta da soja em Chicago
Jack Scoville - Analista da Price Futures Group

Podcast

Entrevista com Jack Scoville - Analista da Price Futures Group sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (18), após duas quedas nas últimas sessões, o mercado da soja encerrou com leves altas na Bolsa de Chicago (CBOT), de 1 a 1,5 ponto nos principais vencimentos.

Jack Scoville, analista da Price Futures Group, destaca que alguns fatores foram fundamentais para essa movimentação, como o fechamento do mercado no dia de amanhã - os vendedores se adiantaram e sairam de suas posições. Por outro lado, há muitas chuvas nos Estados Unidos, o que pode atrapalhar os trabalhos de plantio da nova safra.

A China e os Estados Unidos, por sua vez, devem realizar um acordo nas próximas semanas, o que irá ajudar ou manter os negócios. A Organização Mundial do Comércio (OMC), recentemente, também analisou a situação de falta de demanda da soja norte-americana.

A colheita brasileira está chegando ao final e os chineses, bem como outros destinos, precisam do grão. A Argentina também é uma origem bastante procurada, como salienta Scoville.

Ele acredita que, a curto prazo, por conta do dólar, o mercado pode baixar mais um pouco. Um preço mínimo seria US$8,75/bushel.

 

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário