Com melhor rentabilidade, produtores americanos podem arriscar mais no milho e evitar migração de área para a soja

Publicado em 27/05/2019 17:35
1939 exibições
Apoio financeiro do governo e preços mais rentáveis que o da soja podem estimular continuidade do plantio do milho, mesmo sob risco
Mário Mariano Moraes Júnior - Analista da Novo Rumo Corretora

Podcast

Entrevista com Mário Mariano Moraes Júnior - Analista da Novo Rumo Corretora sobre o Mercado da Soja

Download

 

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (27), o mercado da soja ficou sem a referência da Bolsa de Chicago (CBOT), uma vez que é feriado nos Estados Unidos. Contudo, há chamadas para as negociações dos próximos pregões.

Mário Mariano Moraes Júnior, analista da Novo Rumo Corretora, destaca que a probabilidade de melhora no pregão noturno deverá trazer um ganho adicional para os vencimentos da CBOT, com uma chamada de alta de US$0,10/bushel. Essa é uma leitura sobre a qual o mercado deve se desenvolver, a menos que haja uma notícia sobre o clima.

A previsão para o próximo relatório de desenvolvimento de plantio é de uma alta de 12% a 13% em relação à última semana, o que Moraes Júnior não acredita que irá ocorrer.

Ele lembra que a falta de comercialização para os chineses provocou baixas significativas e que a tendência de alta dos preços por conta do clima deve vir para reverter esse fator. Os produtores também devem apostar mais no milho para manter a rentabilidade.

Próximo à colheita, os Estados Unidos devem reavaliar esse cenário com base nos desdobramentos da guerra comercial.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário