Com ritmo lento do plantio e operações comprometidas pelo excesso de chuva, EUA podem produzir menos de 110 mi/t de soja

Publicado em 29/05/2019 16:51
2940 exibições
Continuidade das chuvas nos EUA pode estimular novo patamar para os preços da soja em Chicago e cotações tendem a evoluir mais 30 ou 50 pontos nos próximos dias
Ênio Fernandes - Consultor em Agronegócio da Terra Agronegócios

Podcast

Entrevista com Ênio Fernandes - Consultor em Agronegócio da Terra Agronegócios sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

 

LOGO nalogo

Desde ontem, o mercado da soja mostra ganhos expressivos na Bolsa de Chicago (CBOT). Hoje, a sessão encerrou acima de 14 pontos. O contrato novembro/19 fechou a US$8,96/bushel, quase alcançando o patamar perdido de US$9/bushel.

Ênio Fernandes, consultor em agronegócio da Terra Agronegócios, destaca que, depois do último dia 16, as altas foram consecutivas, mostrando a dificuldade de plantio que enfrentam os produtores dos Estados Unidos. O cenário previsto também não é animador para estes.

A situação do plantio está ruim em estados importantes, no "coração" do meio-oeste americano, como ressalta Fernandes - e esse fator deixa os fundos preocupados. Não é apenas um jogo de oferta e demanda: também observa-se a posição dos fundos.

Nos últimos sete dias, ocorreram chuvas importantes em áreas que já se encontram encharcadas, prevendo um problema de plantio também para a soja.

O consultor acredita que o mercado, com base novembro/19, deve trabalhar no intervalo de US$9,30/bushel a US$9,50/bushel com tal condição.

Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário