Consultor alerta para o timing de comercialização da safra velha e fala dos riscos nas negociações de 2020

Publicado em 10/09/2019 17:06 e atualizado em 10/09/2019 18:41
4326 exibições
Dia de alta para soja e milho em Chicago com fundos de investimentos muito vendidos se posicionando para o relatório do USDA da próxima quinta-feira (12)
Ênio Fernandes - Consultor em Agronegócio da Terra Agronegócios

Podcast

Entrevista com Ênio Fernandes - Consultor em Agronegócio da Terra Agronegócios sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

A soja fechou esta terça-feira (10) em campo positivo, com os principais contratos a US$ 8,72 para Novembro/19 e U$$ 8,99 para Março/20. De acordo com Ênio Fernandes, consultor da Terra Agronegócios, a alta ocorre após Chicago testar seu suporte para a referência de Novembro/19. De acordo com ele, os preços de suporte e resistência da soja seguem bem definidos, numa faixa que vai de US$ 8,50 a US$ 9. Para o milho, a referência Dezembro/19 tem valores de suporte e resistência em uma faixa de US$ 3,50 a US$ 3,90.

Outro fundamento é que foram vendidos muitos contratos de fundos de investimentos, com 135 mil contratos de milho e 90 mil contratos de soja negociados. Uma leve recuperação no preço do barril de petróleo também atuou como fator para esse cenário.

No entanto, o mercado ainda aguarda o próximo relatório do USDA, que será divulgado na próxima quinta-feira (12). Outra preocupação levantada por Ênio é o temor de uma recessão global, já que vários países passam por problemas de crescimento. 

Diante de tantas incertezas, ele diz que o produtor brasileiro fez uma boa estratégia ao vender seu milho futuro antecipadamente e ao mesmo tempo resguardar a safra velha conforme necessidade do mercado. Já para soja, há pouca safra velha disponível e o produtor precisa se proteger diante das inseguranças de 2020. Para as duas commodities, ele ainda ressalta que o produtor precisa ter atenção para não perder o timing de comercialização.

Por: Aleksander Horta e Ericson Cunha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário