Soja tem novo patamar de preços em Chicago mas precisa de notícias novas para seguir em alta

Publicado em 07/10/2019 16:57 e atualizado em 08/10/2019 07:12
3457 exibições
Soja em Chicago inicia a semana com movimento técnico e investidores aguardando relatório do USDA mais reunião entre China e EUA
Carlos Cogo - Sócio-Diretor de Consultoria da Cogo Inteligência em Agronegócio

Podcast

Entrevista com Carlos Cogo sobre Fechamento de Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

Apos uma semana de ganhos expressivos, esta segunda (7) traz leves baixas para o mercado da soja, com até 1 ponto pra baixo nos principais vencimentos. De acordo com Carlos Cogo, da Cogo Inteligência em Agronegócio, a semana começa mais cautelosa, com o mercado de olho no próximo relatório de oferta e demana do USDA, além do andamento das negociações entre EUA e China. 

De acordo com Cogo, os novos patamares se mostram consolidados, já que ambos os assuntos devem trazer aspectos altistas para o mercado. Para o relatório do USDA, há uma possível revisão nos números, que podem ser menores tanto para as safras quanto para os estoques. Apesar de uma onda de frio estar afetando algumas regiões nos Estados Unidos, os impactos do clima devem aparecer no relatório de outubro. Já sobre a reaproximação entre EUA e China, há ceticismo de que haja um acordo. Porém, há expectativa de um acordo parcial, o que daria mais fundamento aos novos patamares.

No Brasil, os produtores estão mais animados, se apresnetando mais no mercado, com alguns estados mais avançados nas vendas. Nos portos brasileiros, os preços caíram nesta segunda-feira. Em Paranaguá, a soja disponível perdeu mais de 1% para encerrar o dia com R$ 86,50 por saca, enquanto a safra nova - março/20 - fechou com R$ 85,50 e queda de 0,12%. Em Rio Grande, baixas de 0,23% e 0,58%, para respectivos R$ 86,50 e R$ 86,00 por saca.

Por: Aleksander Horta e Ericson Cunha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário