Soja: Semana começa com safra nova marcando R$ 90 nos portos e bons negócios

Publicado em 21/10/2019 16:58 e atualizado em 21/10/2019 18:54
2232 exibições
Câmbio ainda é o principal combustível para a formação dos preços no mercado interno, além da demanda forte e das preocupações com a safra nova. Estabilidade na Bolsa de Chicago ainda refletindo espera por definições chinesas.
Vlamir Brandalizze - Analista de Mercado da Brandalizze Consulting

Podcast

Entrevista com Vlamir Brandalizze - Analista de Mercado da Brandalizze Consulting sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (21), o mercado da soja teve bons resultados ao longo do dia, mas acabou encerrando em campo negativo. Os contratos para novembro/19 ficaram cotados a US$ 9,33 (-0,75) e o vencimento março/20 fechou em US$ 9,50 (-0,25). Para Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting, o mercado segue na defensiva, aguardando que a China tenha uma presença mais efetiva nas compras de produtos agrícolas dos EUA.

Além disso, ele explica que o avanço da colheita nos Estados Unidos é um fator que pressiona os preços. O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou hoje seu novo reporte semanal de acompanhamento de safras, com bom avanço da colheita no país. Ainda assim, tanto na soja, quanto no milho ainda há um expressivo atraso. São 46% da área de soja já colhida, contra 26% da semana anterior e acima da expectativa do mercado de 40%. Em 2018, nessa época, eram 51% da área e a média dos últimos cinco anos, 64%. 

Leia: USDA traz colheita da soja evoluindo para 46%, mas ainda com bastante atraso

De acordo com Brandalizze, apesar de mais lenta, o ritmo da colheita americana aparenta normalidade. Porém, chuvas em excesso ou nevascas ainda podem trazer novos cortes para a produção no país. 

Enquanto isso, o Brasil continua tendo boas atuações nas comercializações. Até o fim da terceira semana de outubro, foram exportadas 3,1 milhões de toneladas de soja. No acumulado do ano, foram exportadas 67,8 milhões de toneladas da oleaginosa.

A comercialização da safra nova vai avançando conforme a evolução do plantio e o clima se mostrando favorável. No porto de Paranaguá, as negociações ficaram em torno de R$ 90, com o câmbio favorecendo no preço, considerado como atrativo por Brandalizze.

Por: Carla Mendes e Ericson Cunha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário