Movimento de baixa para a soja em Chicago tende a continuar com as cotações para novembro voltando abaixo dos US$9/bushel

Publicado em 30/10/2019 17:00 e atualizado em 30/10/2019 19:04
2375 exibições
Negócios com a soja americana continuam incertos e sem confirmação de acordo entre China e EUA, tendem a se deteriorar
Mário Mariano Moraes Júnior - Analista da Novo Rumo Corretora

Podcast

Entrevista com Mário Mariano Moraes Júnior - Analista da Novo Rumo Corretora sobre o Fechamento de Mercado da Soja

Download

LOGO nalogo

O mercado da soja encerrou esta quarta-feira (30) com novas baixa, sendo que a referência novembro ficou em US$ 9,16. Para Mário Mariano Moraes Júnior, analista da Novo Rumo Corretora, o viés de baixa tende a continuar e a referência pode ficar abaixo dos US$ 9.

Dentre os fatores levantados pelo analista está o fato da guerra comercial entre EUA e China ainda não ter conquistado os resultados que se esperava. Na semana passada, haviam rumores de que o país asiático estaria disposto a comprar 10 milhões de toneladas de soja, mas cerca de metade disso foi comprada, sendo que 1,570 milhão de toneladas negociadas nos Estados Unidos.

Porém, as compras de soja americana não são o suficiente para reduzir a pressão que os estoques darão nos preços. A colheita nos EUA tem corrido sem grandes problemas e 62% da safra já foi colhido.

Para o mercado interno brasileiro, o produtor precisa ficar atento ao câmbio. O dólar vem caindo ao longo dos últimos dias e isso tem influenciado nos preços praticados no Brasil. No porto de Paranaguá, a saca de soja foi negociada a R$ 86, no entanto, os prêmios ficaram valorizados com a demanda pela soja brasileira. 

Por: Aleksander Horta e Ericson Cunha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário