Chuvas irregulares comprometem produção de soja no RS mas prejuízos poderiam ter sido menores, alerta pesquisador

Publicado em 19/02/2020 12:24
2886 exibições
Faltou cuidado maior com o perfil do solo para permitir que as raízes da soja buscassem água em profundidade
Elmar Floss - Professor e Diretor do Instituto Incia

Podcast

Entrevista com Elmar Floss - Professor e Diretor do Instituto Incia sobre a soja no RS

Download

LOGO nalogo

Produtores de soja do Rio Grande do Sul estão sofrendo com a irregularidade de chuvas no estado e a produção local já registra quedas expressivas na produção. Apesar das questões climáticas influenciarem muito na produção, Elmar Floss, Professor e Diretor do Instituto Incia, destaca que também faltou um cuidado maior com o perfil do solo para permitir que as raízes da soja buscassem água em profundidade.

"Muitos produtores temendo aquela previsão de muita chuva, os agricultores anteciparam a semeadura da soja e plantaram inclusive antes da época normal e usando cultivares tipo precoce", afirma. As cultivares, segundo o professor, acabaram florescendo muito cedo, o que já representa um menor potencial no crescimento vegetativo. "E a falta de água final de dezembro até meados de janeiro, acabou fazendo que poucas flores se convertessem em vagem", explica. 

Já a soja que foi semeada no mês de novembro se desenvolveu sem grandes problemas, mas sofreu com o período de falta de chuvas no começo deste ano. Segundo Elmar, também foram registradas perdas nessas lavouras, porém em volumes mais baixos. 

Diante do cenário, a região continua precisando de chuvas para garantir que a quebra de produtividade ainda não seja maior em todo o estado. "Ainda precisa de chuva, claro que nós temos regiões que a chuva praticamente consolida o rendimento, sobretudo para a região mais fria", destaca. 

Elmar destaca ainda que a soja poderia ter resistido melhor às condições de falta chuva, caso alguns cuidados preventivos com o solo tivessem sido tomados. "Quando a gente anda pela estrada a gente observa uma soja pequena, com pouco desenvolvimento e do outro lado da estrada, uma soja verde", destacando que os produtores que construíram um perfil de solo adequado, tiveram um melhor desempenho nas lavouras e a importância dos cuidados adequados. 

Veja a entrevista completa no vídeo acima

Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Adriano Andrighetti Paim filho - RS

    Concordo com o pesquisador Elmar Floss. Porém, assim como aconteceu com o milho aqui na minha propriedade, estamos perdendo produtividade mais pelas altas temperaturas do que pela falta de água..., faz 20 dias que não chove e as folhas do soja secaram (como se tivessem sido queimadas pelo calor de fogo).... O pior são as previsões ilusórias ...

    1
    • sandro roberto lautert condor - RS

      Bom dia. Respeito muito o trabalhos do Dr. Elmar Floss, mas lavouras com 30 anos de plantio direto, mesmo com palhada muito bem feita, não suportaram uma semana de 36 a 38 graus com 25 mm de chuva no mes..

      4
    • Paulo Gimenez, São Gabriel - RS

      Sr Sandro. Respeitosamente, eu gostaria de dizer que, apesar da palhada ser muito importante, ela não é suficiente.

      O professor está se referindo à formação de um perfil de enraizamento, sem barreiras físicas e nem químicas, proporcionando ao sistema radicular um melhor desenvolvimento, dando condições a este, o acesso à umidade em profundidades maiores do que aquelas em que se encontra a maioria das raízes.

      Este é um trabalho que envolve vários critérios técnicos e que deve ser orientado por profissional especializado, durante um médio a longo prazo.

      28