Colheita da soja avança em Canarana-MT, mas com dificuldade pelas chuvas da última semana

Publicado em 17/03/2020 11:29 e atualizado em 17/03/2020 13:40 1398 exibições
Arlindo Cancian - Produtor Rural de Canarana/MT
O excesso de chuvas, além de ter atrasado a colheita pela dificuldade em entrar nas lavouras com o maquinário, causou alguns casos de grãos ardidos

Podcast

Entrevista com Arlindo Cancian - Produtor Rural de Canarana/MT sobre a Realidades da Safra - SOJA

Download

LOGO nalogo

Apesar do avanço na colheita de soja em Canarana, Mato Grosso, onde cerca de 75% a 80% da área da cultura já foi colhida, as chuvas nos últimos dias dificultaram o processo. De acordo com o produtor rural do município, Arlindo Cancian, na última semana, choveu todos os dias na cidade, e muitos produtores sequer conseguiram entrar na plantação para colher. 

"Já temos relatos de algumas situações pontuais de produtores com grãos ardidos por causa dessa chuva", disse.

O desenvolvimento das lavouras de soja no município não foi homogêneo, segundo ele, já que as chuvas que caíram sobre a área foram irregulares. Segundo Cancian, algumas áreas mais beneficiadas pelas precipitações tiveram melhor produtividade, enquanto aquelas que receberam menos chuvas vão colher em torno de "5, 10, 12 sacas por hectare a menos".

Apesar dos problemas, o produtor rural conta que a média de produtividade para Canarana é de 55 a 56 sacas por hectare, o que é satisfatório.

Sobre as negociações, ele conta que boa parte já havia sido fechada em contratos ainda ano passado, com valores em torno de R$ 68 a R$ 70 a saca, mas que atualmente, há negócios em patamares de R$ 72 a saca. 

"Os ptrodutores já estão inclusive fazendo contratos futuros para a próxima safra de soja, aproveitando os bons preços do dólar e garantindo uma margem de segurança".

O milho safrinha na cidade de Canarana já foi completamente plantado e está dentro da janela, conforme explica Cancian. Segundo ele, no ano passado os produtores estavam projetando reduzir a área plantada para a safrinha, mas devido aos preços atrativos, repensaram e acabaram plantando um pouco a mais que o planejado, mas ainda assim, áreas menores do que a safrinha do ano passado.

O que aumentou em Canarana, segundo o produtor rural, foram as áreas de gergelim, que cresceram em torno de 25% a 30%. 

 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário