Vazio sanitário no MS se encerra amanhã, mas somente 5% dos produtores devem conseguir iniciar o plantio da soja em setembro

Publicado em 14/09/2020 13:58 e atualizado em 18/09/2020 16:34 236 exibições
André Figueiredo Dobashi - Presidente da Aprosoja MS
Condições de umidade não são favoráveis neste momento e produtores aguardam a chuva para iniciar seus trabalhos. Plantio deve ser realizado no máximo até 25 de outubro para garantir boa janela de cultivo ao milho segunda safra em 2021

Podcast

Vazio sanitário no MS se encerra amanhã, mas somente 5% dos produtores devem conseguir iniciar o plantio da soja ainda em setemb

Download

LOGO nalogo

O vazio sanitário no Mato Grosso do Sul se encerra nesta terça-feira (15) com os produtores já autorizados a realizarem o plantio da safra de soja 2020/21. Apesar disso, o inicio dos trabalhos não deve acontecer tão cedo, já que o estado enfrenta um período de estiagem e ainda aguarda chuvas que dêem condições para as atividades.

Segundo o presidente da Aprosoja MS, André Figueiredo, menos de 5% dos produtores do estado devem ter condições de iniciar o plantio ainda em setembro. Os demais vão ter que balancear a data de plantio da soja com a janela para o milho safrinha em 2021. Para isso, a soja precisa estar no solo até o dia 25 de outubro.

Para este ciclo 2020/21, a Aprosoja MS estima um aumento de 7% na área cultivada com soja, passado dos 3,6 milhões de hectares com um crescimento em cima de áreas de pastagem degradadas. Até por isso, a expectativa é para uma média de produtividade menor do que o normal, já que estas novas lavouras devem produzir menos.

A liderança destaca ainda que o produtor do estado está deixando para trás o velho habito de guardar toda a produção e vender quando acha que é uma boa hora e passando a aproveitar melhor os momentos do mercado. “Já entramos com quase metade da próxima safra comercializada e os produtores tiveram bons preços na troca, mas nada perto dos preços de hoje”, diz Dobashi.

 Confira a íntegra da entrevista com o presidente da Aprosoja MS no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário