HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Agronegócio puxa crescimento econômico do Piauí acima da média nacional, mas ainda esbarra em falta de infraestrutura

Publicado em 18/11/2020 15:42 e atualizado em 18/11/2020 16:20 1168 exibições
Alzir Pimentel Aguiar Neto - Presidente da Aprosoja Piauí
Presidente da Aprosoja PI estima que produção da soja poderia dobrar de 5 para 10 milhões de toneladas caso estado tivesse 500 km a mais de estradas pavimentadas para ajudar na logística das lavouras. Safra 20/21 larga bem e eleva expectativa dos produtores

Podcast

Agronegócio puxa crescimento econômico do Piauí acima da média nacional, mas ainda esbarra em falta de infraestrutura

Download

LOGO nalogo

De 2002 a 2018 o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil cresceu uma média de 2,4% ao ano, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Enquanto isso, o estado do Piauí acumulou crescimento econômico de 4,1% na media anual, subindo 11% apenas de 2017 para 2018, conforme dados do Governo do Estado.

Grande parte dessa riqueza se deve ao crescimento do agronegócio no Piauí, em especial a cultura da soja. O presidente da Aprosoja PI, Alzir Pimentel Aguiar Neto, destaca que o agro tem um papel fundamental nesse crescimento, uma vez que a produção da soja aumenta ano após ano no estado e que isso movimenta toda a cadeia envolvida com a produção.

Apesar desse resultado favorável, a liderança aponta que o estado poderia crescer ainda mais caso investisse mais em infraestrutura, que é hoje o principal gargalo do setor, dificultado a chegada de insumos e escoamento da produção.

“Se a gente tivesse 500 km de estrada eu garanto que a nossa logística ia ser totalmente transformada e, transformando essa logística, o Piauí consegue, em um curto espaço de tempo, dobrar a produção de grãos. Estamos falando em 10 milhões de toneladas que a gente tem condição se melhorar a infraestrutura”, afirma Neto. 

E as perspectivas são favoráveis também para esta safra de soja 2020/21. O presidente comenta que o plantio está adiantado com relação ao ano passado, se aproveitando das chuvas mais volumosas e regulares para se concentrar na janela mais ideal à cultura.

Com isso, a projeção é que o crescimento esperado de 10% nas áreas cultivadas seja ainda maior e alavanque um novo recorde de produção nesta safra. Além disso, a possibilidade de cultivo da segunda safra no ano que vem já começa a animar os produtores.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente da Aprosoja PI no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário