HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Emater RS evita já falar em perdas para milho e soja, mas destaca prejuízos com a necessidade de replantio

Publicado em 18/11/2020 16:19 e atualizado em 18/11/2020 17:49 2117 exibições
Alencar Rugeri - Diretor Técnico Emater - RS
Diretor Técnico da entidade explica que estado ainda está em período de plantio, garantindo a possibilidade dos produtores replantarem as lavouras que estão sofrendo com a falta de chuvas. Preços de venda nos atuais patamares garantiria rentabilidade mesmo com esta nova semeadura

Podcast

Emater RS evita já falar em perdas para milho e soja, mas destaca prejuízos com a necessidade de replantio

Download

LOGO nalogo

O Rio Grande do Sul passa por uma grande estiagem que afeta o desenvolvimento das lavouras de milho, que estão 80% plantadas, e de soja, que estão 40% semeadas. Apesar desse cenário, a Emater/RS-ASCAR evita falar em perdas de produtividade e produção neste momento.

O diretor técnico da entidade, Alencar Rugeri, destaca que o estado ainda está em período de plantio. Sendo assim, aqueles produtores que tem lavouras prejudicadas pela falta de chuvas ainda pode realizar o replantio das áreas e obter bons índices, caso o clima se normalize daqui para frente.

Na avaliação de Rugeri, apesar dos prejuízos com uma nova semeadura, os atuais patamares de preços para a venda da soja e do milho garantem que os produtores gaúchos ainda tenham rentabilidade mesmo no caso de realizar replantio em 100% das suas áreas.

Confira a entrevista completa com o diretor técnico da Emater/RS-ASCAR no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • fabio schneider panambi - RS

    Emater! Distante da realidade e lenta.

    1
  • Lucas Müller Santa Rosa

    Infelizmente não sei para que existem órgãos como a Emater.... Acredito que só trabalhem dentro do escritório... Prejuízo já está certo no RS..., no noroeste e oeste do RS, milho de sequeiro ninguém vai colher mais do que 50 sacas por ha nas melhores áreas e que receberam algumas chuvas a mais. No geral, nem vale a pena colher, pois será abaixo de 30.

    2
    • Carlos William Nascimento Campo Mourão - PR

      Aqui no Paraná é a mesma coisa. Na era da informação instantânea, os relatórios tem meses de defasagem. A quem interessa essa demora? Ao agricultor não é.

      1
    • Marcos Carlotto Braga Getulio Vargas - RS

      Que órgão e esse? EMATER!!

      2
    • Roque Rutili Palmeira das Missões - RS

      Cabe ao governo do estado refazer todo estes órgãos de fomento e informações.. uma reforma geral.. nas funções e atividades destes órgãos que hoje na maior parte não ajudam em nada e só servem para politicagem nos municipios .. as secretarias municipais d agricultura também uma falta de critérios e só ageitacao deixaram de ser pro ativo na agricultura a muito tempo

      2