HOME VÍDEOS NOTÍCIAS METEOROLOGIA FOTOS

SC inicia plataforma de monitoramento da ferrugem na soja nesta safra e busca reduzir número de aplicações

Publicado em 21/01/2021 11:13 1025 exibições
Donato João Noernberg - Extensionista Rural da Gerência Regional da Epagri em Canoinhas/SC
Sistema agrega informações meteorológicas como umidade, molhamento foliar e temperatura com resultados de 20 coletores de esporos espalhados pelo estado. Planos para o futuro são de ampliar número de coletores e expandir para outras regiões catarinenses com o objetivo de reduzir custos de produção e número de aplicações para os produtores

Podcast

SC inicia plataforma de monitoramento da ferrugem na soja nesta safra, tem planos de expansão e busca reduzir número de aplicaçõ

Download

LOGO nalogo

A partir desta safra 2020/21 os produtores de Santa Catarina ganharam um importante aliado no combate à Ferrugem Asiática nas lavouras de soja. A Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina) iniciou uma nova ferramenta de monitoramento e alerta para a pressão da ferrugem no estado.

Segundo o extensionista rural da gerência regional da Epagri em Canoinhas/SC, Donato João Noemberg, a ferramenta agrega dados meteorológicos obtidos pela Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina) como umidade, molhamento foliar e temperatura com informações dos coletores de esporos espalhados pelo estado.

Os dados meteorológicos já ajudavam neste monitoramento nas safras anteriores, mas a novidade nesta temporada são os coletores. Para o ciclo 2020/21 foram instalados 20 equipamentos nas regiões oeste, extremo-oeste e planalto norte de Santa Catarina, mas o plano é aumentar o número de instalações e expandir para outras regiões catarinenses, nos moldes do trabalho que já é desenvolvido pelo IDR no Paraná.

O grande objetivo da plataforma, de acordo com Noemberg, é evitar que o produtor faça aplicações calendarizadas e preventivas e passe a utilizar os defensivos apenas quando forem necessários em meio à alta pressão da doença, assim reduzindo o número de aplicações e diminuindo os custos de produção.

Confira a entrevista completa com o extensionista rural da gerência regional da Epagri em Canoinhas/SC no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário